Câmeras registram momento da morte em supermercado de Vacaria durante briga por uso de máscara  - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Legítima defesa25/06/2020 | 13h19Atualizada em 25/06/2020 | 13h34

Câmeras registram momento da morte em supermercado de Vacaria durante briga por uso de máscara 

Gerente foi esfaqueado, sacou um revólver e atirou contra cliente que não queria usar proteção

Câmeras registram momento da morte em supermercado de Vacaria durante briga por uso de máscara  Câmeras de segurança / reprodução/reprodução
Gerente foi esfaqueado, sacou um revólver e atirou contra cliente que não queria usar proteção Foto: Câmeras de segurança / reprodução / reprodução

A Polícia Civil divulgou imagens da desavença sobre o uso de máscara dentro de um supermercado que resultou na morte de um cliente, em Vacaria, no último sábado (20). As reproduções retiradas das câmeras de monitoramento do mercado mostram quando Aldori Somavilla Cardoso, 36 anos, chuta e esfaqueia o gerente Jonas Macedo, 32. Ferido, o gerente saca um revólver e atira contra o cliente, que morre no local. Para o delegado Anderson Silveira de Lima, a gravação reforça a versão das testemunhas de que o caso é um homicídio consumado por legítima defesa.

Leia mais
Gerente de mercado que se envolveu em morte de cliente sem máscara tem alta hospitalar em Vacaria
Desentendimento por uso de máscara em supermercado provoca homicídio em Vacaria 

O desentendimento aconteceu no bairro Petrópolis e, segundo a Polícia Civil, teve início porque Cardoso se recusou a usar máscara dentro do estabelecimento. O equipamento de proteção individual, que é de uso obrigatório em função da pandemia, teria sido alertado pelo gerente do supermercado. Testemunhas informaram à polícia que não teria havido agressão por parte de Macedo.

A Polícia Civil de Vacaria optou por divulgar apenas imagens da gravação feita pelo sistema de monitoramento do supermercado. Na primeira imagem, o gerente de camisa preta aparece no canto superior direito da tela. Cardoso está sendo agredido por um chute. A briga acontece próximo aos caixas, onde outros clientes estão fazendo compras. O relógio da câmera mostra que a agressão acontece às 19h30min11seg.

Foto: Câmeras de segurança / reprodução

A imagem seguinte é de três segundos depois, quando o cliente aparece na tela. Cardoso está de camisa verde e com o braço esticado. O gerente tenta se defender com as mãos. Segundo a Polícia Civil, este é o momento de uma das facadas.

Foto: Câmeras de segurança / reprodução

O próximo registro é de um segundo depois, quando Cardoso está puxando a faca de volta após o ataque. Macedo foi atingido por dois golpes na altura do peito, um deles foi uma perfuração com a ponta da lâmina.

Foto: Câmeras de segurança / reprodução

A reprodução seguinte mostra 19h30min20seg. É o momento que o gerente saca o revólver calibre .38 e começa a avançar. O cliente já não aparece na tela. 

Foto: Câmeras de segurança / reprodução

A imagem seguinte é de outra câmera, que mostra a área de entrada do supermercado, em frente ao caixa, e o relógio tem um horário diferente: 19h30min02seg. O cliente, de camisa verde, aparece no inferior esquerdo inferior esquerdo. Segundo a Polícia Civil, ele está recuando após ter golpeado o gerente. É possível ver que ele ainda está com a faca na mão direita.

Foto: Câmeras de segurança / reprodução

O próximo registro é de quatro segundos depois, quando o cliente já recuou alguns passos. No canto esquerdo da tela, é possível ver um braço com um revólver apontado para Cardoso. O delegado Lima afirma que este é o momento em que Macedo atira. Cardoso foi atingido por dois disparos, ambos no peito, e morreu no local.

Foto: Câmera de segurança / reprodução

A Polícia Civil continua a ouvir o depoimento de testesmunhas, porque havia diversas pessoas no supermercado no momento do crime. Segundo o delegado Anderson, as imagens em alta resolução confirmam que a primeira agressão foi por faca e depois houve a reação com revólver. O gerente do supermercado foi intimado para comparecer na delegacia, mas apresentou um atestado médico e seu depoimento foi remarcado para semana que vem. Ele teve alta médica na tarde de segunda-feira (22).

Procurados pela reportagem nesta semana, os familiares preferiram não falar sobre o que aconteceu. A saída de Macedo do hospital foi confirmada pelo advogado da família, Otto Júnior Barreto. Segundo ele, Jonas está se recuperando e passa bem.

Leia também
Com baixo nível de água, carcaças de carro são encontradas em barragem de Farroupilha
Prefeitura de Bento Gonçalves confirma a 29ª morte por coronavírus
Feiras rurais de Caxias do Sul passam a contar com termômetro digital

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros