Aquisição de farol de busca possibilita operações noturnas com helicóptero da BM em Caxias - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Segurança pública11/05/2020 | 09h17Atualizada em 11/05/2020 | 09h17

Aquisição de farol de busca possibilita operações noturnas com helicóptero da BM em Caxias

Nas últimas semanas, duas ações chamaram a atenção da população

Aquisição de farol de busca possibilita operações noturnas com helicóptero da BM em Caxias Joel Arrojo/Brigada Militar/Divulgação
Até agora já foram realizadas duas operações noturnas Foto: Joel Arrojo / Brigada Militar/Divulgação

As duas operações noturnas com o uso de helicóptero que chamaram a atenção da população de Caxias do Sul nas últimas semanas foram possíveis devido à aquisição de um farol de busca no mês passado. É o que afirmou o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12ºBPM), tenente-coronel Jorge Emerson Ribas, em entrevista na manhã desta segunda-feira (11) ao Gaúcha Hoje, da Gaúcha Serra.

Leia mais
Em operação com helicóptero, quatro são presos por tráfico de drogas em Caxias do Sul
Mulher é presa em operação aérea da Brigada Militar em Caxias do Sul
Patrulhamento aéreo volta a ser realizado em Caxias do Sul

No dia 29 de abril, quatro pessoas foram presas e um adolescente de 17 anos apreendido por tráfico de drogas em uma ação que buscava combater homicídios e roubo de veículos. A outra ação ocorreu na última quinta-feira (7) e resultou na prisão de uma mulher, também por venda de entorpecentes.

— Temos esse importante recurso, que é a aeronave baseada aqui em Caxias do Sul e atende toda a Serra e Norte do Estado. A intenção é que operações sejam rotineiras. O helicóptero está subordinado ao Batalhão de Aviação e os policiais estão dispostos a utilizar. Serão realizadas ações muito frequentes durante o dia e, quando necessário, à noite — avisa Ribas.

O tenente-coronel também analisou as ações de policiamento durante a pandemia e as medidas de proteção aos policiais. A corporação recebeu doações de máscaras ao longo das semanas e também conta com viseiras e álcool gel para as equipes que trabalham nas ruas. Além disso, o batalhão conta com uma enfermaria com médico e enfermeiros que acompanham a saúde dos policiais.

— Ainda temos a grande preocupação de algum companheiro nosso ser debilitado pelo vírus e isso ser espalhado pelos demais policiais e termos uma diminuição de efetivo. Já houve afastamentos por suspeita, mas não se confirmaram, e tivemos poucos, um ou dois afastamentos por grupo de risco e as gestantes — revela.

Ainda segundo Ribas, os principais indicadores de criminalidade estão em queda na cidade neste ano. A única exceção foram os homicídios, que registraram um pico em abril. O resultado, conforme o comandante, se deve à integração com outros órgãos de segurança, especialmente a Polícia Civil.

Policiamento Comunitário

Na entrevista, Ribas também falou a respeito da apresentação do novo modelo de policiamento comunitário, que fará na manhã desta segunda na Câmara de Vereadores. Sem dar muitos detalhes, o comandante revelou que, entre as novidades está o emprego permanente de uma van que serve como uma espécie de escritório móvel.

Caxias do Sul foi pioneira no Estado na implantação do policiamento comunitário, em 2005. Ao longo do tempo, no entanto, a diminuição do efetivo obrigou a realização de mudanças nas características do programa.

Leia também
Caxias do Sul tem mais dois contaminados e chega aos 82 infectados pelo coronavírus
Entregadores ganham máscaras personalizadas em Caxias
Bento Gonçalves registra mais duas mortes em decorrência do coronavírus 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros