Homem é preso por matar esposa à facada em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Feminicídio27/04/2020 | 15h22Atualizada em 27/04/2020 | 18h56

Homem é preso por matar esposa à facada em Caxias do Sul

Em depoimento, o suspeito de 22 anos alegou legítima defesa

Pioneiro
Pioneiro

O suspeito de matar à facada Andiara Cristians Fernandes da Silva, 28 anos, em Caxias do Sul, foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (27). O homem de 22 anos, que não teve o nome divulgado em razão da lei de abuso de autoridade, era marido da vítima e se apresentou à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) acompanhado de seu advogado. Este foi o terceiro feminicídio registrado na Serra em 2020.

O crime aconteceu pouco depois da meia-noite de domingo, quando Andiara foi esfaqueada no pescoço, na residência do casal, no bairro Montes Claros. Segundo o registro policial, quem descobriu o crime foi a mãe da vítima, que morava no andar superior da residência. Ela relata que recebeu uma ligação do pai do suspeito pedindo que verificasse a situação do casal, uma vez que o filho tinha recém ligado relatando ter cometido um erro. Após descer ao térreo e descobrir o corpo da filha, a mulher acionou a Brigada Militar (BM).

O suspeito teria fugido de carro. Policiais militares realizaram buscas, mas ele não foi localizado. No entanto, às 4h30min, o homem se apresentou voluntariamente no plantão da Polícia Civil. Em depoimento, ele alegou que foi atacado e, no momento de pegar a faca, acabou atingindo o pescoço da esposa. O delegado plantonista entendeu que não era uma situação de prisão flagrante, por isso o suspeito foi liberado após o registro do depoimento.

Apesar da liberação, o delegado plantonista representou pela prisão preventiva do autor confesso da morte de Andiara, o que foi deferido pela Justiça. Sabendo do mandado de prisão, o investigado se apresentou novamente à Deam na manhã desta segunda-feira.

Segundo a Polícia Civil, o casal não possuía histórico de violência doméstica. Andiara foi sepultada no cemitério público do bairro Rosário.

Este foi o 34ª assassinato registrado em Caxias do Sul em 2020, sendo o primeiro caso de feminicídio (morte de mulher em razão do gênero).

Leia também
Rio Grande do Sul contabiliza 42 mortes e 1,2 mil infectados pelo coronavírus
Empresa de Caxias desenvolve sistema para vendas pelas redes sociais
Pacientes monitorados pela UPA de Bento farão testes comprados pelo município

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros