Dois vereadores de Caxias do Sul foram assaltados à mão armada no último final de semana - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Violência11/03/2020 | 17h52Atualizada em 11/03/2020 | 22h01

Dois vereadores de Caxias do Sul foram assaltados à mão armada no último final de semana

Adiló Didomenico e Alceu Thomé foram vítimas de ações no domingo

Dois vereadores de Caxias do Sul foram assaltados à mão armada no último final de semana Gabriela Bento Alves/Divulgação
Vereador Adiló Didomenico relatou roubo de veículo em sessão na Câmara de Vereadores Foto: Gabriela Bento Alves / Divulgação

Dois vereadores de Caxias do Sul foram vítimas de assaltos à mão armada no último final de semana. Coincidentemente, ambos são parlamentares do PTB. Adiló Didomenico teve sua caminhonete roubada no bairro Bela Vista no domingo, às 21h30min. Horas depois, Alceu Thomé teve sua casa invadida no bairro São Ciro. Inicialmente, a Polícia Civil não acredita que os crimes estejam relacionados.

Adiló se manifestou sobre o crime na sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (11). O parlamentar relatou que estava dando carona para uma pessoa e que, ao estacionar na frente da residência dela, na Rua Conde D' Eu, dois homens encapuzados e armados o abordaram e levaram sua caminhonete Hilux. Eles também levaram outros pertences que estavam dentro do automóvel.

— Somos cidadãos iguais a qualquer um, circulamos pela cidade e não estamos imunes a esse tipo de assalto. É a terceira vez que sofro isso, já fui refém. Venho cobrando para que o município esteja no sistema integrado de monitoramento — desabafou.

O assalto está em investigação pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), que conseguiu imagens de câmeras de monitoramento do bairro Bela Vista e busca identificar os assaltantes.

— (Esta caminhonete) é um tipo de veículo visado por ladrões. Esse tipo de crime é recorrente e se mantém dentro de uma média. Mas é cedo para falar mais, já que a forma como ele aconteceu não aparenta ser um modo de operação específico (de um crime organizado). (Os ladrões) chegaram, apresentaram a arma de fogo e levaram a caminhonete — explica o delegado Luciano Pereira.

O roubo na residência do vereador Thomé aconteceu pouco antes da meia-noite de domingo e foi registrado somente na terça. Aos policiais, o político alegou que não registrou no dia do assalto porque estava com medo de uma represália dos criminosos.

— Não é um crime comum. Ainda mais neste tipo de evento em que (os bandidos) esperaram pela vítima, entraram junto (na residência) e saíram levando a vítima junto no carro — afirma o delegado Rodrigo Duarte, que atendeu o vereador.

A investigação será da Draco. Na tarde desta quarta, o delegado Luciano Pereira aguardava a chegada do boletim de ocorrência para instaurar o inquérito policial. Como os detalhes e a autoria do assalto ainda precisam ser investigados, não há confirmação de que os criminosos sabiam que a vítima era um vereador.

Procurada pela reportagem, a Brigada Militar (BM) aponta que as ocorrências de roubos a residência estão aumentando, principalmente nos últimos meses. Em fevereiro, cinco casos foram registrados em Caxias.

— Não percebemos a atuação de uma quadrilha em específico, pois são casos pulverizados e sem qualquer ligação. O número não é considerado elevado para um município de 500 mil habitantes, mas estamos atentos — afirma o major Diego Soccol, subcomandante do 12º Batalhão de Polícia Miltiar (12º BPM).

Procurado pela reportagem, o vereador Thomé confirmou que foi vítima de um assalto e teve a caminhonete levada, mas preferiu não se manifestar sobre o crime. O parlamentar também relatou que, na semana passada, também teve o celular invadido por hackers.

Leia também
"Saímos de casa sem saber se voltaremos", diz colega de motorista de aplicativo assassinado em Farroupilha
Jovem tenta fugir de abordagem e é preso com carro furtado em Canela
Em menos de três dias, dupla armada é presa duas vezes em Farroupilha

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros