Brigada Militar usa bombas de efeito moral para dispersar tumulto na Estação Férrea de Caxias - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Confusão24/02/2020 | 08h58Atualizada em 24/02/2020 | 14h28

Brigada Militar usa bombas de efeito moral para dispersar tumulto na Estação Férrea de Caxias

Fato ocorreu por volta das 23h deste domingo

Brigada Militar usa bombas de efeito moral para dispersar tumulto na Estação Férrea de Caxias Divulgação/
Fato ocorreu por volta das 23h deste domingo Foto: Divulgação

A Brigada Militar usou bombas de efeito moral para dispersar um tumulto na área da Estação Férrea, em Caxias do Sul. Conforme a Brigada, a situação ocorreu por volta das 23h deste domingo (23), depois de um grupo de pessoas que estava na área do Bloco da Velha, na rua Dom José Barea, ter se deslocado até o encontro das ruas Coronel Flores e Augusto Pestana. Houve intervenção de policiais do 12°BPM e do Batalhão de Choque na ação.

Leia mais
Bloco da Velha reúne cerca de 60 mil pessoas neste domingo, em Caxias do Sul

Na área da Estação, havia outro bloco de Carnaval no domingo, o da Ovelha Negra, em um dos estabelecimentos da tradicional região de bares. Conforme a Brigada, que estimou em cerca de 3 mil o número de pessoas que estavam reunidas no local, o tumulto ocorreu a partir da chegada do grupo que tinha se deslocado da área do Bloco da Velha.

Policiais do 12º BPM de Caxias do Sul e Batalhão de Choque da Serra em atuação contra tumulto na área da Estação Férrea.<!-- NICAID(14429702) -->
Policiais em ação após tumulto na área da Estação Férrea, em Caxias do SulFoto: Registro / Divulgação

O subcomandante d0 12º BPM, major Diego Soccol, os policiais militares se posicionaram em linha para que o trânsito voltasse a ser liberado na Rua Augusto Pestana, onde havia sido interrompido por conta dos festejos do Carnaval, depois que o evento oficialmente já havia terminado. Conforme o major, já havia algumas brigas entre pessoas que estavam na região e, após os policiais fazerem a linha, os policiais foram atingidos por garrafadas. Foi aí que utilizaram granadas luz e som para dispersar os manifestantes.

Segundo relatos de pessoas que testemunharam a ação, houve esse tipo de intervenção em dois momentos. Além desta situação, por volta das 23h, uma outra ocorrência por volta da meia-noite, também na região da rua Coronel Flores, entre as ruas Augusto Pestana e Os 18 do Forte. Soccol afirma que foi nessa ocasião que foram feitos disparos de munição não-letal, conforme registrado em um vídeo feito por um morador da região, porque os manifestantes atacaram os policiais. 

— O uso da munição não-letal é quando se visualiza quem atacou os policiais, porque não são dados tiros a esmo. Como foi possível identificar, fizemos o uso da munição — explica Soccol.

Diferentemente da informação inicial repassada pela Brigada, de que não houve prisões, o major informa que duas pessoas foram presas e encaminhadas à delegacia durante o tumulto. Ninguém ficou ferido. 

Leia também
Rodovias da região começarão a passar por estudo para concessão

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros