Seis celulares e duas porções de drogas são apreendidos em revista da nova penitenciária de Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Operação Pente Fino06/01/2020 | 11h19Atualizada em 06/01/2020 | 15h41

Seis celulares e duas porções de drogas são apreendidos em revista da nova penitenciária de Bento Gonçalves

Materiais ilícitos seriam provenientes de arremessos para dentro da cadeia

Seis celulares e duas porções de drogas são apreendidos em revista da nova penitenciária de Bento Gonçalves Susepe/Divulgação
Material apreendido durante as buscas nas 24 celas da penitenciária Foto: Susepe / Divulgação

Seis celulares, duas porções de drogas e uma faca artesanal foram apreendidas durante a primeira revista geral na nova Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves, inaugurada há três meses. A operação pente fino da manhã desta segunda-feira (6) também recolheu oito baterias, quatro carregadores e dois chips telefônicos. A penitenciária de Bento Gonçalves abriga 175 detentos.

Leia mais
Em três dias, nova penitenciária de Bento Gonçalves registra duas apreensões de celulares
"Inauguramos um centro de reciclagem de trajetórias de vida", diz secretário em inauguração de presídio em Bento
Prefeito reforça discurso por destruição da atual cadeia de Bento Gonçalves

A penitenciária da Capital do Vinho é a mais moderna da Serra e uma das poucas que conta com scanner corporal, justamente para inibir a entrada de ilícitos durante os dias de visitas. De acordo com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), os celulares e drogas apreendidos entraram na cadeia por meio de arremessos que são facilitados pela geografia local. No lado esquerdo da penitenciária, há um morro com um matagal onde os criminosos se escondem. A nova casa prisional fica na Linha Palmeiro, no interior de Bento Gonçalves.

— A operação tem esta finalidade, verificar se os protocolos estão tendo um efeito positivo. O que detectamos é um algum problema com drones e arremessos. É uma questão que está em análise e estudo para adotarmos algum método. Uma delas é viabilizar um telamento para impedir estes arremessos. Mas, foi uma operação muito positiva e a estrutura da (nova cadeia) está perfeita — avalia o superintendente da Susepe, César da Veiga.

Ainda antes da divulgação dos resultados, o superintendente concedeu entrevista ao programa Gaúcha Hoje, na rádio Gaúcha Serra, e afirmou que está em fase de licitação a aquisição de bloqueadores de sinal de celular para a nova cadeia:

— A nossa previsão é que neste ano ainda entre em funcionamento, mas está em processo licitatório _ afirmou Veiga, mas sem divulgar detalhes do processo. Cabe lembrar que, em outubro de 2018, a Susepe já prometia o processo licitatório para aquisição deste equipamento e lamentava a burocracia necessária.

A revista geral desta segunda-feira iniciou às 6h45min e contou com 72 agentes penitenciários. Foram feitas buscas nas 48 celas, que estão divididas em duas galerias. A direção da Susepe afirma que a operação é uma estratégia padrão para a manutenção da ordem e disciplina nas casas prisionais.

O que foi apreendido:
:: Seis celulares
:: Oito baterias de celular
:: Quatro carregadores
:: Uma faca artesanal (estoque)
:: Dois chips telefônicos
:: Duas porções de maconha

Leia também
Homem é preso com arma na zona norte de Caxias do Sul
Mulher é presa com meio quilo de maconha e diversas porções de crack em Caxias do Sul
Jovem é preso por tráfico e tentativa de suborno em Canela

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros