Metade dos mortos por violência em Caxias do Sul em 2020 é adolescente - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Alerta23/01/2020 | 18h39Atualizada em 23/01/2020 | 18h49

Metade dos mortos por violência em Caxias do Sul em 2020 é adolescente

Aliciamento feito por criminosos coloca jovens em situações de vulnerabilidade

Metade dos mortos por violência em Caxias do Sul em 2020 é adolescente Arquivo Pessoal / Divulgação/Divulgação
Vítima mais recente foi Maique José Palhano da Silva, de 15 anos Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação / Divulgação

Das seis mortes por violência em Caxias do Sul em 2020, três tiveram como vítimas adolescentes. O número já é maior que em todo o ano passado, quando somente um menor de idade foi assassinado. A explicação comum para estas mortes seria o aliciamento feito por criminosos e facções à jovens em vulnerabilidade. Por familiares, isso costuma ser chamado de más companhias.

Leia mais
"Não temos ideia do porque fizeram isso", diz tia de adolescente assassinado em Caxias
Oito questões que não foram esclarecidas sobre ação policial com duas mortes

Se manter afastado destas más influências é um dos pontos centrais do Papo de Responsa, palestra desenvolvida pela Polícia Civil para jovens e estudantes gaúchos. Além de não cometer crimes, os adolescentes têm que saber se manter afastados destas pessoas envolvidas com drogas e armas.

— É algo que sempre orientamos os jovens: se preservarem e evitarem se colocarem em situação de vulnerabilidade. Quando se aproxima destas pessoas envolvidas , por muitas vezes, sem perceber, se coloca em vulnerabilidade. Tem que estar sempre alerta e esperto para evitar estar em vulnerabilidade. São as tais más companhias — ressalta o delegado Caio Márcio Fernandes, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) que admite que, infelizmente, muitos jovens optam por este caminho mesmo sabendo dos riscos.

Um exemplo acaba sendo os dois adolescentes mortos em uma ação policial no bairro Cruzeiro nesta semana. Os suspeitos de 14 e 17 anos estavam em um apartamento com duas pistolas, diversas munições e porções de maconha. De acordo bom a Brigada Militar, o iminente perigo fez com que um policial militar atirasse.

— Sentimos muito por ver jovens, principalmente menores de 18 anos, que têm as vidas ceifadas fruto desta violência (em que se envolvem) e destas organizações que os cooptam e recrutam tanto como agentes ativos (de crimes), como sujeitos passivos destas ações ilícitas. Por isso, sempre buscamos falar aos jovens para não se colocarem nestas situações — complementa o delegado Fernandes.

Leia também
Depois de tentar fugir da polícia, três homens são presos por tráfico de drogas em Caxias
Operação em penitenciária de Caxias do Sul tem foco em mandantes de assassinatos fora da cadeia
"Não vamos interferir se isso atrasar o projeto", garante secretário estadual sobre Aeroporto da Serra Gaúcha

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros