Após rebelião, tumulto é controlado na penitenciária de Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Serra gaúcha25/01/2020 | 18h24Atualizada em 25/01/2020 | 18h24

Após rebelião, tumulto é controlado na penitenciária de Bento Gonçalves

A direção da casa prisional afirmou que não há feridos. A situação foi controlada 

Após rebelião, tumulto é controlado na penitenciária de Bento Gonçalves Mateus Frazão/Agência RBS
Parentes estão mobilizados em frente ao presídio, protestando contra a falta de informações Foto: Mateus Frazão / Agência RBS

Após uma rebelião que deixou cinco reféns na Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, na tarde deste sábado (25), a situação foi controlada por volta das 18. Pequenos focos de incêndio, na galeria B, foram gerados pelos detentos, e já foram controlados pelos Bombeiros. 

Leia mais
Operação na Fronteira quer impedir que foragidos de presídio paraguaio entrem no RS
"O Brasil prende muito e prende mal", diz presidente do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais
Marcado último júri de acusados de atacar judeus em Porto Alegre

A polícia jogou bombas de efeito moral para dissipar o tumulto. A direção da penitenciária afirmou que não há feridos. 

— Não houve nenhum dano para o patrimônio nem físico para as pessoas presas. Está tudo sob controle. Estamos concluindo o procedimento. Tudo sob controle. Lamentamos muito o que aconteceu, mas a resposta foi pronta, efetiva, e o mais importante, nenhuma pessoa machucada — afirmou o secretário de administração penitenciária do RS, César Faccioli.

De acordo com o advogado Vinicius Boniatti, advogado que representa as famílias dos presos, os protestos começaram por volta das 11h30min, quando os detentos reivindicaram um espaço melhor para visitas na unidade prisional, que foi inaugurada há cerca de quatro meses. Além disso, eles também pedem que seja dada prioridade a famílias com crianças.

Os agentes penitenciários teriam se negado a atender as solicitações e evacuaram os familiares do interior da casa prisional. Desde então, os parentes estão mobilizados em frente ao presídio, protestando contra a falta de informações.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros