Menino de dois anos e sete meses morre em Caxias depois de se afogar em piscina - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

 Fatalidade09/12/2019 | 07h50Atualizada em 09/12/2019 | 10h24

Menino de dois anos e sete meses morre em Caxias depois de se afogar em piscina

Velório da criança ocorre no bairro Esplanada 

Pioneiro
Pioneiro

Benjamin Monteiro Linhares, dois anos e sete meses, morreu na noite deste domingo (8) em Caxias do Sul, depois de se afogar em uma piscina. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

De acordo com o boletim de ocorrência, o menino chegou ao Hospital Geral em parada cardíaca devido a afogamento em uma piscina. Não há detalhes de como ocorreu o acidente.

O velório da criança ocorre na Igreja Pentecostal Deus é Amor, no bairro Esplanada. O sepultamento será às 17h desta segunda-feira (9), no Cemitério Público Municipal de Caxias do Sul. 

Leia também
Motorista foge da polícia e provoca acidente com morte em Caxias 
Homem e mulher são baleados em Caxias 
Mais uma morte violenta no centro de Caxias do Sul

DICAS PARA EVITAR AFOGAMENTOS

:: Não superestime sua natação _ boa parte dos afogados acham que sabem nadar.

EM PISCINAS

:: Quando a piscina estiver fora de uso, faça um cercamento de proteção com altura mínima de 1m50cm e, no máximo, 12cm entre as barras verticais. O cercamento reduz os afogamentos de 50% a 70%. Evite a colocação de brinquedos próximo a piscina. Isto atrai as crianças. Mais de 40% dos proprietários de piscinas não sabem realizar os primeiros socorros.

:: Crianças devem sempre estar sob a supervisão de um adulto. Cerca de 89% das crianças não têm supervisão durante o banho de piscina. Quase 90% dos afogamentos em piscinas ocorrem por distração do adulto (hora do almoço ou após). Leve sempre as crianças consigo caso necessite afastar-se da piscina.

:: Boia de braço não é sinal de segurança. Apenas 2,5cm de água são suficientes para afogar uma criança. Boa parte dos afogamentos acontecem em razão de 10 segundos de desatenção (tempo, por exemplo, de pegar uma toalha).

::  Quando a piscina estiver fora de uso, providencie que seja cercada com tela e coberta com rede. 

NO MAR

:: Tome banho em pontos assistidos por salva-vidas.

:: Pergunte ao salva-vidas o melhor lugar para o banho.

:: Colabore com o trabalho dos salva-vidas: respeite as bandeiras de sinalização.

:: Reconheça suas habilidades e seus limites.

:: Não ultrapasse profundidades superiores à cintura.

:: Evite pontos com correntes, obstáculos e em desembocaduras de rios.

:: Evite mergulhar perto de costões.

:: Cuidado com as superfícies escorregadias e cortantes dos costões.

:: Nunca perca crianças de vista e indique a elas onde devem tomar banho.

:: Tome conhecimento e obedeça as sinalizações de perigo;

:: Tenha sempre atenção com as crianças.

:: Evite álcool e alimentos pesados, antes de entrar no mar.

:: Mais de 85% dos afogamentos ocorrem em buracos e valas.

:: Seja prudente ao tentar salvar alguém, pois muitas pessoas morrem desta forma. Sempre que possível chame um salva-vidas.

:: Antes de mergulhar em águas, verifique a profundidade.

:: Afaste-se de animais marinhos como água-viva e caravelas.

:: Evite o banho próximo às plataformas de pesca, desembocaduras (foz) de rios e costeiras, pois nestes locais existem correntes de retorno (repuxo) permanentes.

:: Assim que avistar uma pessoa se afogando, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

EM RIOS E AÇUDES

:: Em rios: observe a correnteza, os buracos e os galhos submersos.

:: Em açudes e barragens: verifique a profundidade, os galhos e lodo no fundo.

:: Em cascatas: veja profundidade, pedras e água.

:: Evite brincadeiras como simulações de afogamento ou forçar a cabeça de um amigo para dentro da água.

:: Siga as placas de orientação sobre perigo.

:: Evite banhos em períodos de enchente ou em zonas de correnteza.

:: Antes de banhar-se, informe-se sobre a correnteza e a profundidade.

:: Mantenha-se distante de rochas.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros