De garçom a proprietário de restaurantes: a trajetória do empresário executado em Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Luto na Serra18/12/2019 | 16h50Atualizada em 18/12/2019 | 16h55

De garçom a proprietário de restaurantes: a trajetória do empresário executado em Bento Gonçalves

Camilo Geremia acumulou negócios na área de gastronomia

De garçom a proprietário de restaurantes: a trajetória do empresário executado em Bento Gonçalves Gilmar Gomes / Divulgação/Divulgação
Camilo Geremia acumulou negócios na área de gastronomia Foto: Gilmar Gomes / Divulgação / Divulgação

O empresário Camilo Geremia, 54 anos, apostou em um dos principais atrativos da serra gaúcha para fazer negócios: a gastronomia. Um dos filhos mais jovens de uma família com 15 irmãos, ocupou a linha de frente na administração de restaurantes reconhecidos da região.

Na manhã desta quarta-feira (18), Camilo foi vítima de assassinato em Bento Gonçalves. A Polícia Civil trata a morte como execução.

Leia mais
Polícia Civil trata como execução morte de empresário do ramo da gastronomia em Bento Gonçalves

Ao lado de familiares, Camilo atuou como sócio da rede de galeterias Casa DiPaolo. Há cerca de cinco anos, passou se concentrar na gestão do Canta Maria — as duas marcas pertenciam ao mesmo grupo. Criado há 20 anos, o restaurante tem duas unidades em Bento. Seu cardápio é recheado por pratos da culinária italiana, peculiar às cidades da Serra.

Além de manter a operação com duas décadas de história, Camilo resolveu ampliar os negócios. Em novembro de 2018, abriu um pub em Bento, batizado de Latitude29. Recentemente, também inaugurou operação de sushi na cidade, conta o irmão Paulo Geremia, sócio fundador da Casa DiPaolo:

— Tivemos sociedade por bom tempo. Há uns cinco anos, o Camilo resolveu deixar a DiPaolo e ficar com a marca Canta Maria. Tinha o plano de montar uma rede em Bento. Estava indo muito bem nos negócios.

Paulo diz que Camilo se destacou por saber trabalhar em equipe, deixando legado "arrojado e corajoso" no meio empresarial.

— Na figura de irmão, sempre foi uma pessoa alegre, pronta para a festa, superando tudo — acrescenta.

Em entrevistas à imprensa, Camilo relembrou em mais de uma ocasião seu passado profissional. Antes de construir a trajetória empresarial, exerceu funções como a de garçom. O empresário cresceu ao lado dos irmãos no meio rural, na região de Dois Lajeados, que se emancipou de Guaporé em 1987.

Em seu site, o Canta Maria publicou mensagem de luto após a confirmação da morte de Camilo. O restaurante informou que não abrirá as portas nesta quarta e na quinta-feira (19) — o aviso também vale para o pub Latitude29 e o Masumi Sushi House.

Leia também
Saiba como o novo juiz de Caxias do Sul pretende solucionar 1,2 mil processos
Agentes interceptam tijolo de maconha e celulares arremessados na Penitenciária de Bento Gonçalves
Dois homens são presos em operação contra invasões e venda irregular de terrenos em Canela 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros