Polícia Civil afirma ter preso autor de tiro em motorista de aplicativo em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Latrocínio tentado04/10/2019 | 14h35Atualizada em 04/10/2019 | 14h35

Polícia Civil afirma ter preso autor de tiro em motorista de aplicativo em Caxias do Sul

Baleada na testa no dia 25 setembro, vítima segue internada em estado grave

A Polícia Civil afirma ter prendido o autor do disparo que atingiu Volmir Roque Luz dos Santos, 24 anos, durante um roubo de carro em Caxias do Sul. A prisão aconteceu na segunda-feira (30), mas só foi divulgada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (4) para não prejudicar as investigações sobre um segundo envolvido no crime. O motorista de aplicativo de carona foi baleado no dia 25 de setembro e segue internado, até o início da tarde desta sexta-feira, em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital da cidade. O caso é tratado como tentativa de latrocínio.

Leia mais
Com um colega baleado e outro desaparecido, motoristas de aplicativo fazem carreata em Caxias do Sul

O investigado se apresentou à polícia espontaneamente após saber que havia um mandado contra ele. Pela prisão ser temporária, a identidade do suspeito não foi divulgada. De acordo com o delegado Adriano Linhares, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), o homem de 37 anos admitiu, em depoimento, alguma participação no assalto e alegou estar sob efeito de drogas naquela noite. Ele seria usuário de crack.

— Ele deu respostas evasivas, o que é natural da defesa. Admitiu que estava lá, mas não quero divulgar detalhes neste momento. Estamos trabalhando para esclarecer a real participação de um segundo suspeito. O crime aconteceu pela falta do crack, o momento de abstinência que deixou ele violento — aponta o delegado Adriano Linhares.

A tentativa de latrocínio aconteceu na noite de 25 de setembro, no bairro Nossa Senhora do Rosário, quando o motorista atendia a um chamado de carona pelo aplicativo na Rua Vinicius Cesar de Castilhos. A Polícia Civil encontrou câmeras de monitoramento que registraram o início da corrida.

— A vítima foi atraída para o serviço de transporte e foi arrebatada na frente deste condomínio. Ele foi baleado na testa e desovado algumas ruas depois. Os criminosos fugiram com o carro e, mais tarde, abandonaram e incendiaram o veículo — relata o delegado Linhares, lembrando que o carro foi encontrado no dia seguinte ao crime.

O preso tem 37 anos e possui antecedentes por tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele estava em liberdade provisória no dia do crime.

Leia também
Em quatro dias, duas cargas de cigarro são roubadas em Caxias do Sul
Duas pessoas são presas e uma adolescente apreendida após furto em shopping
"Inauguramos um centro de reciclagem de trajetórias de vida", diz secretário

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros