Polícia aguarda laudo da necropsia para definir o que causou morte de jovem assassinada nesta sexta em Caxias - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Assassinato19/10/2019 | 08h51Atualizada em 19/10/2019 | 08h53

Polícia aguarda laudo da necropsia para definir o que causou morte de jovem assassinada nesta sexta em Caxias

O corpo de Nayara Medeiros de Mello foi encontrado em uma casa na Rua Vinte de Setembro

Polícia aguarda laudo da necropsia para definir o que causou morte de jovem assassinada nesta sexta em Caxias Rosane Neitzke/divulgação
Foto: Rosane Neitzke / divulgação

A polícia ainda aguarda o laudo da necropsia de Nayara Medeiros de Mello, 20 anos, assassinada na noite desta sexta-feira (18), em Caxias do Sul. O corpo dela foi encontrado no quarto de uma casa na Rua Vinte de Setembro, no Centro, por volta das 18h. A suspeita é que ela tenha sido estrangulada.

— Até agora não temos novidades no caso, mas o trabalho de investigação continua. Nesse momento é necessário esperar a necropsia para definir o que causou a morte da jovem—explica o delegado plantonista Ives Trindade.

Leia também  
"Pode ser um psicopata", diz delegado sobre homem que matou mulher e tentou atacar outra em Caxias

Conforme Ives, ela morava em Santa Maria e chegou em Caxias nesta sexta-feira. Aqui, Nayara se hospedou na moradia que fica a duas quadras da rodoviária com outras três jovens. Segundo o boletim de ocorrência, um homem ainda não identificado chegou na casa por volta das 17h e pediu para conversar com Nayara. Em seguida, os dois foram para um quarto.

Cerca de uma hora mais tarde, ele saiu do cômodo e perguntou para outra garota onde ficava o banheiro. Nesse momento, o homem sacou uma faca e rendeu a jovem. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, a jovem foi arrastada até o quarto onde estava o corpo de Nayara. O homem e a garota lutaram e as outras testemunhas começaram a gritar por socorro. Na confusão, o homem fugiu.

Segundo o relato das testemunhas, o homem era branco, gordo, media aproximadamente 1m70cm e tinha o cabelo curto e castanho. Quando foi visto pela última vez, o agressor usava um moletom vermelho e calça jeans. 

Leia também  
Homem é assassinado em frente a bar em Bento Gonçalves
Duas turmas iniciam aulas na nova penitenciária de Bento Gonçalves

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros