Com homicídio no sábado, Canela registra o dobro de assassinatos em relação ao ano passado - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Violência em alta13/10/2019 | 10h30Atualizada em 14/10/2019 | 11h27

Com homicídio no sábado, Canela registra o dobro de assassinatos em relação ao ano passado

Município turístico aparece entre as 50 cidades gaúchas com mais mortes em 2019

Pioneiro
Pioneiro

Com mais um homicídio neste sábado (12), Canela já contabiliza o dobro de assassinatos em 2019 do que o registrado em todo o ano passado. São oito mortes por violência contra quatro em 2018. O cálculo tem por base os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Píblica (SSP).

Leia mais
Violência em números: saiba quais os crimes que mais crescem na Serra

A vítima mais recente foi David Leonardo Lourenci Correa, 25 anos, que foi alvejado nas proximidades de uma cafeteria no bairro Bom Jesus. O crime aconteceu por volta das 3h na Rua Padre Cacique, quando Correa foi alvejado por dois tripulantes de um Celta de cor escura. A Brigada Militar realizou buscas, mas ninguém foi preso. Correa possuía passagens policiais por posse de drogas.

Até setembro, Canela aparecia na 34ª posição entre os municípios gaúchos com mais assassinatos em 2019, conforme dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Dos oito crimes contra a vida neste ano, a Polícia Civil afirma ter esclarecido seis deles. Ainda, o município registra uma lesão seguida de morte, quando um idoso foi agredido a golpes de pedra por familiares.

Outra cidade serrana que registrou um homicídio neste final de semana foi Caxias do Sul.

MORTES EM CANELA EM 2019
* Luiz Alceu Vieira Rodrigues, 61 anos
Data:
5 de janeiro
Situação: Esclarecido - três autores.
A vítima foi atacada com golpes de pedra na cabeça durante uma briga com familiares na Rua H, do bairro Santa Marta. Os envolvidos estavam ingerindo bebida alcoólica no momento da confusão. Três agressores foram identificados pela investigação. A Polícia Civil classificou o caso como lesão corporal seguida de morte, por isso não entra na contagem oficial de homicídios.

1. Loreno Remi de Oliveira, 39 anos
Data:
24 de março
Situação: Esclarecido - seis autores.
Cinco homens com espingardas invadiram a casa e mataram o morador em frente a familiares. Eles fugiram em um Monza. A vítima tinha passagens por tráfico de drogas e roubo.

2. Valdomiro da Silva, 48 anos
3. João Paulo dos Reis Pereira, 37 anos
Data:
29 de abril
Situação: Esclarecido - dois autores.
Três homens encapuzados invadiram um terreno na Rua Gabriel de Souza, bairro São Rafael, e efetuaram dezenas de disparos de arma de fogo. Valdomiro da Silva foi localizado próximo à calçada, enquanto João Paulo dos Reis Pereira  foi atingido dentro de casa com cerca de 20 tiros. As vítimas moravam em casas diferentes, mas no mesmo terreno. O crime foi motivado por vingança, segundo a Polícia Civil.

4. Marcelo Macedo, 34 anos
Data:
2 de maio
Situação: Em investigação.
A Brigada Militar foi acionada após um tiroteio próximo ao Presídio Estadual e encontrou Marcelo Macedo caído. Ele era apenado do regime semiaberto. No local, foram encontrados 11 cartuchos de munição calibre .380. A maioria dos tiros atingiu a cabeça da vítima.

5. Mateus Almeida de Moraes, 21 anos
Data:
29 de junho
Situação: Esclarecido - três autores.
O crime aconteceu durante uma briga com facão e enxada entre vítima e outras três pessoas na Rua Otavio Amaral Pires, no bairro Ulisses de Abreu. Um suspeito, que apareceu no hospital ferido por faca, foi identificado e registrado junto a Polícia Civil. Outros dois, que haviam fugido da cidade, foram identificados pela investigação. Em depoimento, os três negaram participação na briga.

6. Jonatas Oliveira de Lima, 30 anos
Data:
6 de julho
Situação: Esclarecido - um autor.
Foi atingido por golpes de faca em uma parada de ônibus localizada na Rua Dom Luiz Guanela, no Centro, por volta das 5h30min. Um suspeito foi identificado e prestou depoimento. Ele confessou a agressão e alegou legítima defesa após uma briga em um bar nas proximidades.

7. Victor Hugo de Athaides, 26 anos
Data:
14 de setembro
Situação: Esclarecido - dois autores.
A execução a tiros aconteceu na Rua dos Pessegueiros, no bairro Vila Miná. Dois suspeitos se apresentaram na delegacia e um deles confessou a autoria, mas alegou legítima defesa. A dupla, que teve a prisão preventiva decretada, já era alvo de investigações por tráfico de drogas.

8. David Leonardo Lourenci Correa, 25 anos
Data:
12 de outubro
Situação: Em investigação.
Correa foi alvejado por dois tripulantes de um Celta de cor escura na Rua Padre Cacique, bairro Bom Jesus. A vítima possuía passagens policiais por posse de drogas.

Leia também
BM flagra comércio de drogas em plena tarde em praça de Caxias do Sul
Jovem é assassinado dentro de casa em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros