VÍDEO: imagens mostram correria durante e após assalto que acabou em morte de mulher em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Latrocínio13/09/2019 | 12h04Atualizada em 13/09/2019 | 15h09

VÍDEO: imagens mostram correria durante e após assalto que acabou em morte de mulher em Caxias do Sul

Menos de 10 horas após o crime, suspeito foi preso e confessou o assassinato. As buscas seguem por um segundo envolvido no roubo

VÍDEO: imagens mostram correria durante e após assalto que acabou em morte de mulher em Caxias do Sul Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Tecelã foi assalto quando caminhava os últimos 50 metros até o seu local de trabalho Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Imagens obtidas pela reportagem mostram e confirmam o que a polícia e testemunhas relataram ainda na quinta-feira (12), dia da morte de Eliane Paula Mazzochini, 45 anos, sobre o latrocínio. As imagens foram captadas pelo monitoramento da empresa onde a vítima trabalhava, uma malharia, que fica a cerca de 50 metros de onde a tecelã foi assassinada.

Leia mais:
Como foi o latrocínio que matou tecelã em Caxias do Sul 
Técnica de enfermagem que socorreu tecelã conta os momentos de terror
Suspeito de ter matado mulher a facadas está preso em Caxias do Sul
"É um crime que assusta, nos faz ter medo", lamenta colega de tecelã

O relato policial e da técnica de enfermagem que ajudou nos primeiros socorros apontavam que Eliane foi atacada por um assaltante que queria roubar a sua bolsa. A vítima havia desembarcado de um ônibus e caminhava os últimos metros até o seu local de trabalho. Um segundo criminoso também foi visto correndo, enquanto as facadas aconteciam.

O relógio da câmera mostra que essa perseguição à tecelã, o assalto e a fuga do homem que esfaqueou Eliane aconteceram às 5h44min e não duraram dois minutos. Como ainda não havia amanhecido e chovia no momento do crime, é possível reconhecer apenas vultos caminhando pela calçada. O primeiro é da tecelã Eliane. Mais atrás, os dois homens já mirando a sua vítima.

Um dos criminosos, segundo a Polícia Civil, é Matheus Delsoto, 24 anos. Ele acelera o passo, deixando o comparsa para atrás, e aborda a mulher. A pouca luminosidade não mostra, mas, segundo a investigação, o homem tentou puxar a bolsa de Eliane, que resistiu ao assalto e foi esfaqueada quatro vezes no lado esquerdo do abdômen.

Ao perceber que o assalto não saiu como planejado, o comparsa de Delsoto sai correndo e não participa das agressões. Um ônibus que passava pela Rua João Nichele para próximo de onde as agressões acontecem. Do veículo, desembarcam as três técnicas de enfermagem que viram as facadas e prestariam os primeiros socorros a Eliane. As imagens também mostram o frentista que percebe que algo está errado e corre para ajudar.

Delsoto, segundo a Polícia Civil, é visto atravessando a rua e fugindo em direção ao bairro Cidade Nova. Menos de 10 horas após o latrocínio, ele foi preso em flagrante na casa de familiares no bairro Desvio Rizzo. Segundo o delegado Adriano Linhares, ele é viciado em crack e possui passagens por tráfico de drogas e violência doméstica. Na delegacia, Delsoto confessou o crime. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) segue as buscas pelo segundo suspeito que aparece nas imagens.

— Ele estava longe (do ataque à Eliane), mas eles saíram juntos para praticar um roubo. Pode não ter participado diretamente (da morte), mas estava junto e deu apoio, incentivo, participou (da iniciativa para o crime). Mas, claro, precisamos ouvir o depoimento dele. O que está claro é que quem meteu a faca foi este aí (Delsoto). Ele admitiu e deu detalhes (do crime) — aponta Linhares.

O suspeito de ter matado Eliane Mazzochini, 45 anos, está preso. Ele foi identificado na tarde desta quinta-feira (12)  após diversas buscas realizadas pela Polícia Civil. A Brigada Militar (BM) também fez diligências.A primeira informação era de que a faca usada no crime havia sido localizado, mas a apreensão não se confirmou.  Ele admitiu o crime e está sob a custódia da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO). A polícia não informou se um segundo suspeito visto na cena do crime foi detido ou identificado. Eliane foi morta ao ser abordada na esquina de um posto de combustíveis às margens da RSC-453. Ela gritou por socorro e quando o funcionário do posto tentou ajudá-la, o assaltante desferiu golpes contra a mulher. O criminoso fugiu sem roubar nada.
Matheus Delsoto 24 anos, admitiu o assassinato em depoimento e teria a prisão preventiva solicitada à JustiçaFoto: Divulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil possui imagens de outras câmeras de segurança das redondezas, mas, para preservar a investigação, ainda não as divulga.

Leia também:
Transexual é baleada durante assalto em Caxias
Jovem é agredida por ex-marido, em Flores da Cunha, e ameaçada com faca ao terminar relacionamento
Mulher é assaltada em parada de ônibus por homem armado em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros