Polícia prende padrasto suspeito de estuprar enteada há mais de sete anos, em Caxias do Sul  - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Abuso sexual04/09/2019 | 11h14Atualizada em 04/09/2019 | 15h21

Polícia prende padrasto suspeito de estuprar enteada há mais de sete anos, em Caxias do Sul 

Abusos seriam cometidos desde que a menina tinha cinco anos

A Polícia Civil prendeu na tarde desta terça-feira (3) um homem de 28 anos suspeito de abusar sexualmente da enteada há mais de sete anos em Caxias do Sul. A menina, que hoje tem 12 anos, teria sido vítima de estupros desde que tinha cinco anos de idade. A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) tentou cumprir mandado de prisão preventiva no endereço do suspeito, no bairro Sagrada Família, mas ele não foi localizado. Após a entrega da notificação no local, ele se apresentou no plantão da Polícia Civil por volta das 17h.

Segundo o titular da DPCA, Caio Fernandes, as investigações começaram em abril, quando a mãe da criança foi até a polícia relatar os supostos abusos. Neste mesmo dia, ela falou para a polícia que teria se separado do suspeito e que, portanto, ele não estaria mais em contato com a adolescente. Com a análise dos depoimentos e do resultado dos exames periciais, a polícia confirmou as suspeitas de que a garota seria vítima de estupros frequentes.


O delegado relata que a família teve conhecimento dos abusos quando a direção da escola em que a menina estuda informou a mãe que tinha conhecimento do fato.


— Os abusos aconteceram durante tanto tempo que a menina foi criando um trauma muito grande e não queria expor. Isso acontece bastante em casos como esse. Tão logo tomamos conhecimento, demos prioridade. A prática de abusos se confirmou a parte do exame do corpo de delito — destaca.


Ainda de acordo com o delegado, o homem possui antecedente relacionado a abuso sexual contra a própria irmã, cometido quando era adolescente. A prisão preventiva dele foi decretada no final do mês de agosto pela 4ª Vara Criminal, com aval do Ministério Público, segundo o delegado. O inquérito foi concluído e será remetido à Justiça.

Leia também
Foragido por estupro pula muro para fugir de abordagem da polícia em Caxias 
Mulher é detida por posse de entorpecentes, de arma e por receptação em Caxias 

 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros