Para evitar delação, suspeito preso por estupro de crianças ameaçava vítimas em Caxias  - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Crime sexual27/09/2019 | 16h00Atualizada em 02/10/2019 | 15h25

Para evitar delação, suspeito preso por estupro de crianças ameaçava vítimas em Caxias 

Homem se apresentou na delegacia acompanhado de advogado

Foi na tentativa de provavelmente abusar sexualmente de uma adolescente que um homem de 22 anos acabou sendo descoberto como autor de estupros de outras duas meninas em  Caxias do Sul.  

A prisão preventiva dele foi decretada nesta sexta-feira pela 3ª Vara Criminal a pedido da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Acompanhado de um advogado, ele se apresentou na delegacia por volta das 14h e foi encaminhado a um presídio da cidade. O nome do suspeito está preservado pela polícia, pois ele tem relação muito próxima das vítimas. 

 Leia mais
Saiba quais sinais podem indicar se uma criança está sendo vítima de violência sexual
Mutirão finaliza 114 investigações de crimes sexuais contra crianças e adolescentes em Caxias do Sul 

A investigação ainda não sabe exatamente quando os crimes ocorreram, mas os relatos de duas meninas, que são primas, indicam que o homem cometeu os estupros mais de uma vez. Para evitar que os casos fossem descobertos pelos familiares, o suspeito ameaçava as vítimas, hoje com 12 e 11 anos. Conforme o delegado titular da DPCA, Caio Márcio Fernandes, ele não era parente, mas convivia no mesmo núcleo familiar das meninas. Assim, se aproveitava para cometer os crimes, vigiar as crianças e garantir o segredo.

A reviravolta aconteceu no momento em que ele tentou se aproximar de uma adolescente. Assustada com o teor da conversa, a guria relatou o caso aos pais. 

— Essa menina sabia dos abusos das outras vítimas e revelou para os parentes — conta o delegado Caio.

Os estupros ganharam ampla repercussão, pois o caso foi divulgado em redes sociais. A partir disso, o suspeito passou a temer pela própria vida e havia boatos de que ele fugiria de Caxias. Contudo, acabou se apresentando na DPCA. Conforme o delegado, o homem deu uma versão sobre a relação dele com as meninas, mas não admitiu os crimes. 

— Com o tempo, os casos serão melhor apurados. As vítimas serão ouvidas em depoimento especial na Justiça, mas o relato dos familiares já é suficiente para apontar a suspeita — diz Caio.

Leia também
Motociclista é assassinado em frente à farmácia em Caxias do Sul
Ladrão invade casa, agride idosa e o filho dela, e rouba R$ 20 mil que estava escondido em colchão, em Caxias
Júri do caso Naiara será em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros