Batalhão de Choque da Serra será instalado no bairro São José, em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Sede definida06/09/2019 | 17h33Atualizada em 06/09/2019 | 20h05

Batalhão de Choque da Serra será instalado no bairro São José, em Caxias do Sul

Antigo Senai José Gazola foi cedido à BM em parceria pela prefeitura e a entidade

Batalhão de Choque da Serra será instalado no bairro São José, em Caxias do Sul Mateus Argenta / Divulgação/Divulgação
Tenente-coronel Glauco Alexandre Braga, do CRPO, assina o termo de cessão Foto: Mateus Argenta / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

O Batalhão de Choque da Serra será instalado no antigo prédio do Senai José Gazola, no bairro São José. O termo de cessão de uso foi assinado nesta sexta-feira (6) em uma parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) com a prefeitura de Caxias do Sul. A estrutura receberá 110 policiais militares que deverão atuar nas principais ocorrências da região, como roubos a banco e manifestações com milhares de pessoas.

Leia mais
"Maior poder e resposta imediata", diz comando sobre nova tropa de choque na Serra
Governo do RS anuncia novo Batalhão de Choque e Serra ganhará 110 PMs em agosto

A área municipal foi cedida ao Senai há 20 anos para a construção da escola. Diante da desocupação do local, que ocorreu há cerca de 90 dias, a entidade e a prefeitura concordaram em ceder o espaço à Brigada Militar (BM).

De acordo com a procuradora-geral do Município, Cássia Andréa Azevedo Kuhn, o acordo firmado há duas décadas permitia que o prédio fosse entregue à prefeitura quando não mais utilizado para a finalidade prevista. O Senai, por outro lado, entende que, neste caso, deva receber um ressarcimento referente ao imóvel.

— A lei não deixa isso claro, estamos resolvendo ainda, mas chegamos a um consenso e entendemos que seria importante, neste momento, ceder o terreno e o prédio para ocupação do batalhão que irá atender toda a Serra — explica a procuradora.

O decreto que criou o 4º Batalhão de Choque foi assinado pelo governador Eduardo Leite (PSDB) no dia 15 de julho, durante o balanço dos primeiros 120 dias do programa RS Seguro. A decisão também é uma medida contra a defasagem do efetivo:

— É um batalhão especializado que não está atrelado a um território. Esta tropa não tem um compromisso rotineiro, é mais ampla e tem a capacidade de operar mais rápido, com mais mobilidade e numa extensão maior. Era uma necessidade que tínhamos na região e é uma manobra estratégica para o comando — declarou o coronel Carlos Alberto Andrade, o subcomandante da BM, na época do anúncio.

A criação do Batalhão acontece após a formatura de 1.965 novos soldados, no início de agosto. A Serra recebeu 262 policiais provenientes desta turma, que foram divididos por 26 dos 66 municípios que são responsabilidade do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) da Serra.

A tropa do novo Batalhão, contudo, foi formada mesclando policiais veteranos com estes novos soldados. O 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), que é responsável pelo policiamento em Caxias do Sul, cedeu 52 brigadianos experientes para a nova unidade — e, em troca, recebeu 66 novos soldados.

Antes de entrar em operação, a nova tropa passa por um período de treinamentos e especialização. O comandante do Batalhão de Choque será o major Álvaro Martinelli, que era o responsável do 3º Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (3º BPAT), que tem sede em Bento Gonçalves e atende a mais 24 municípios daquela microrregião. Antes de vir à Serra, em março de 2015, o oficial liderava o 3º Batalhão de Choque, em Passo Fundo. Coincidentemente, é da maior cidade da Região Norte que virá o tenente-coronel Paulo Cesar de Carvalho para substituir o major Martinelli em Bento Gonçalves. 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros