Entidades de Bento Gonçalves cobram do Estado mais efetivo policial diante do aumento da violência - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Segurança pública09/08/2019 | 13h58Atualizada em 09/08/2019 | 13h59

Entidades de Bento Gonçalves cobram do Estado mais efetivo policial diante do aumento da violência

Consepro reivindica prioridade o município na distribuição de novos brigadianos formados neste mês

Entidades de Bento Gonçalves cobram do Estado mais efetivo policial diante do aumento da violência Porthus Junior/Agencia RBS
Novos PMs começam a atuar a partir da segunda metade de agosto Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Entidades de Bento Gonçalves cobram do Governo do Estado mais efetivo policial diante do aumento da violência no município nos últimos anos. A mobilização é encabeçada pelo Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), que está colhendo assinaturas junto a diversas entidades que integram o órgão para encaminhar um documento ao governador do Estado,Eduardo Leite, e ao vice, Ranolfo Vieira Júnior, solicitando prioridade no reforço de policiais a partir do ingresso de 2 mil novos servidores na Brigada Militar no Rio Grande do Sul neste mês.

Conforme o presidente do Consepro de Bento, José Carlos Zortéa, a reivindicação ocorre a partir da divulgação do Atlas da Violência 2019 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), baseado em dados de 2017, que mostram o município como o mais violento da Serra em número de homicídios na proporção com a população. Foram 33,9 casos por 100 mil habitantes, fazendo de Bento a 9ª cidade mais violenta do Estado, na frente de Caxias do Sul, maior cidade da região, onde a proporção foi de 27,1  casos por 100 mil habitantes.

Leia mais
Cerimônia apresenta novos policiais militares formados em Caxias do Sul
Governo do RS anuncia novo Batalhão de Choque e Serra ganhará 110 PMs em agosto

No entanto, Bento não figura entre os 18 municípios com maior índice de crimes do RS, que receberão prioridade no reforço policial com a entrada dos novos soldados. Na Serra, somente Caxias atende a este preceito.

Para Zortéa, a situação de violência deve ser enfrentada com mais policiais nas ruas. Bento Gonçalves foi uma das cidades que formou novos policiais militares nesta semana. O presidente do Consepro também conta que a entidade investiu na própria formação dos novos servidores, já que o alojamento que abrigou os alunos-soldados foi construído com recursos reunidos pelo Conselho Comunitário.

Neste ano, Bento já registra 33 assassinatos e, para se ter uma ideia, Caxias no mesmo período tem 50 registros. Esse levantamento é do Pioneiro, que engloba as execuções, os latrocínios (roubos com morte) e as mortes em confronto com a polícia. Em 2018, Bento Gonçalves enfrentou uma onda de casos, que fez o município terminar o ano com 52 assassinatos: o número corresponde a uma taxa de 43,68 por 100 mil habitantes, considerando que a cidade teve a população total calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 119.049 pessoas no ano passado.

Leia mais
Bento Gonçalves é a 9ª cidade mais violenta do Rio Grande do Sul
Taxa de assassinatos por 100 mil habitantes em Bento Gonçalves é o dobro de índice de Caxias

Contatada, a Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) afirmou que "a distribuição dos cerca de 2 mil policiais militares que irão reforçar a Brigada Militar em todo o Estado adotou critérios técnicos e objetivos que priorizam os municípios menos guarnecidos". Segundo o órgão, Bento Gonçalves se enquadra em três dos critérios utilizados: reforço em cidades com postos do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), reforço nos Pelotões de Operações Especiais e manutenção de parte dos novos PMs em cidades que foram sede do curso de formação. Ainda assim, "'por questões de segurança", não confirma quais municípios receberão reforço.

A SSP também destaca que houve a criação de um Batalhão de Polícia de Choque na Serra com 110 policiais, sediado em Caxias, o que também beneficiará o município de Bento Gonçalves. 

A nota da Secretaria diz ainda que não comenta levantamentos de terceiros, em relação ao Atlas da Violência, e que Bento registrou estabilidade no número de vítimas de homicídios em dados criminais da SSP na comparação com o ano passado. Ainda conforme a nota, o vice-governador e secretário da Segurança, Ranolfo Vieira Júnior, reforça que estará disponível a receber integrantes do Consepro diante de uma solicitação de audiência.

Confira a nota da SSP na íntegra

A distribuição dos cerca de 2 mil policiais militares que irão reforçar a Brigada Militar em todo o Estado adotou critérios técnicos e objetivos que priorizam os municípios menos guarnecidos, além das unidades e serviços com maior impacto regionalizado, para otimizar o aproveitamento do reforço. Por questão de segurança, o nome das cidades que terão incremento e a quantidade de policiais que cada uma irá receber não está sendo divulgado. 

Mas dentro da estratégia de distribuição, Bento Gonçalves se enquadra em três dos critérios adotados:
- reforço nas cidades com postos do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), de forma a manter efetivo mínimo de 13 policiais por unidade e garantir o policiamento 24 horas nas rodovias estaduais cobertas pelo CRBM.
- reforço nos 38 Pelotões de Operações Especiais, para a qualificação do pronto-atendimento regionalizado.
- manutenção de parte do novos PMs em cidades que foram sede do curso de formação. Além disso, houve a criação de um Batalhão de Polícia de Choque na Serra, em Caxias do Sul, com 110 policiais militares. A unidade pode atuar em todo o território do Estado conforme a necessidade ofensiva, em especial na região onde está sediada. Portanto, o município de Bento Gonçalves também será beneficiado pela medida. 

Quanto aos números do Atlas da Violência 2019, a SSP não comenta levantamentos de terceiros, mas é importante salientar que o documento é construído com dados de 2017, que já não refletem a realidade atual de franca redução nos índices de criminalidade no Estado. Além disso, cabe destacar que, conforme os indicadores criminais divulgados pela SSP ontem, Bento Gonçalves registrou estabilidade em relação ao número de vítimas de homicídios entre janeiro e julho de 2019, com 25 mortes, frente as 24 do mesmo período de 2018. 

Quanto à eventual solicitação de audiência por integrantes do Consepro de Bento Gonçalves, o vice-governador e secretário da Segurança, Ranolfo Vieira Júnior, reforça que, como sempre, estará disponível para recebê-los, assim como tem feito com representantes de todos os municípios e regiões do Estado. 

Leia também
Farroupilha pretende criar centro de formação ambiental no Balneário Santa Rita
Aprovados R$ 3 milhões para construção do centro de bem-estar animal em Caxias
Prefeitura de Caxias divulga gabarito e notas preliminares de concurso público

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros