"Vivemos numa jaula", lamenta esposa de marceneiro baleado em assalto em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Roubo a residência13/07/2019 | 14h50Atualizada em 13/07/2019 | 14h50

"Vivemos numa jaula", lamenta esposa de marceneiro baleado em assalto em Caxias do Sul

Vítima foi atingida no rosto, mas não corre risco de morte

"Vivemos numa jaula", lamenta esposa de marceneiro baleado em assalto em Caxias do Sul Brigada Militar/Divulgação
Dos cinco presos em flagrante, apenas dois não possuíam antecedentes criminais Foto: Brigada Militar / Divulgação

Manter a fé e agradecer pelo pior não ter acontecido. Este é o sentimento da secretária de 50 anos que teve que após socorrer o marido que foi baleado por assaltantes no bairro São Luiz, em Caxias do Sul, na noite desta sexta-feira (12). Felizmente, o tiro atravessou a bochecha do marceneiro de 52 anos e não ocasionou ferimentos graves. Momentos após o crime, a Brigada Militar (BM) prendeu cinco suspeitos em um Cobalt na Rota do Sol.

Leia mais:
Morador é baleado e cinco são presos após tentativa de roubo a residência em Caxias
Número de roubos a residência aumenta em Caxias, mas ataque a pedestres diminui no primeiro semestre 

O assalto não se consumou porque os cachorros do casal latiram. Ao sair de casa para verificar o que estava acontecendo, o morador foi baleado no rosto. A vítima conseguiu voltar para dentro de casa e os criminosos fugiram.

— Ele está bem. Deus protegeu de tudo. (O tiro) entrou dum lado da boca e saiu no outro. Foram só ferimentos na bochecha e na gengiva e ele recebeu alta médica ainda durante a noite. Só não consegue falar — conta a esposa.

O marceneiro foi socorrido com ajuda de vizinhos e, no trajeto para o Hospital da Unimed, encontraram com a ambulância do Samu. O casal conta que nunca havia sido assaltado, mas que a insegurança faz parte da vizinhança.

— Há medo em qualquer lugar, não estamos protegidos em lugar nenhum. A liberdade dos bandidos é muito maior. Vivemos numa jaula, nossas casas são todos com grades, e eles, bandidos, estão soltos por aí. Temos que confiar em Deus, se não o que resta é viver apavorado — opina a mulher.

Quadrilha foi presa na Rota do Sol

Quando deslocavam para atender a tentativa de assalto, policiais militares desconfiaram de um Cobalt com cinco tripulantes que vinha no sentido oposto da Rota do Sol, no bairro São Ciro. A viatura fez o retorno e tentou a abordagem, mas o motorista acelerou para tentar fugir. Durante a perseguição, os PMs avistaram quando um dos suspeito arremessou objetos pela janela.

O Cobalt foi abordado alguns metros depois e, questionados, os suspeitos teriam admitido a tentativa de assalto aos brigadianos. O objetos arremessados pela janela seriam duas armas de fogo, mas os policiais militares só conseguiram localizar um revólver calibre .32 municiado com três cartuchos.

Aos PMs, os suspeitos teriam dito que o autor do tiro contra o morador do bairro São Luiz foi Douglas Marques da Silva. Os outros autuados foram Mateus Bortoli, Mateus Luiz Farias Perreira, Claiton Palhano Ribeiro e Rafael Cassiano da Silva. Eles têm entre 18 e 24 anos. Segundo a BM, dos cinco presos em flagrante, apenas dois não possuíam antecedentes criminais.

Leia também:
Baleados chegam sozinhos a hospital em veículo atingido por tiros em Bento Gonçalves
Mulher é assassinada no bairro Eucaliptos, em Bento Gonçalves
Homem é morto a tiros após briga em festa em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros