Governador visita obra, mas não deve anunciar inauguração do novo presídio de Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Sistema penitenciário05/07/2019 | 12h17Atualizada em 05/07/2019 | 12h17

Governador visita obra, mas não deve anunciar inauguração do novo presídio de Bento Gonçalves

Após quatro alterações no cronograma, cadeia não tem data para abertura

Governador visita obra, mas não deve anunciar inauguração do novo presídio de Bento Gonçalves Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Aparentemente, construção na Linha Palmeiro está concluída Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

 O governador Eduardo Leite (PSDB) visitará a obra do novo presídio de Bento Gonçalves no início da tarde desta sexta-feira (5). A estrutura está aparentemente concluída; contudo, ainda não foi entregue pela construtora e já sofreu quatro alterações no seu cronograma de inauguração — que, originalmente, previa a entrega da obra em janeiro.

Leia mais
Após três prazos adiados, a expectativa é que presídio de Bento Gonçalves abra até o final de junho
Prédio está pronto, mas não há cronograma para inauguração do novo presídio de Bento Gonçalves
Bento Gonçalves pede interdição e demolição do presídio 

Apesar da expectativa, a assessoria de imprensa da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) nega que o governador fará qualquer anúncio sobre a abertura da nova cadeia. 

A visita do governador será acompanhada pelo secretário estadual de Administração Penitenciária e o juiz Nilton Filomena, que responde pela Vara de Execuções Criminais (VEC) da Serra. Na ocasião, será entregue uma nova viatura aos agentes penitenciários do município.

Nesta manhã, Eduardo Leite acompanhou a posse da nova diretoria da Famurs e, para o final da tarde, está agendada uma visita ao Festiqueijo em Carlos Barbosa.

Cronograma já teve quatro alterações

O cronograma para entrega do novo presídio de Bento Gonçalves já teve quatro alterações. Na última manifestação, a Susepe informou que trabalhava para que a entrega da obra acontecesse até o final de junho — o que também não aconteceu. A Susepe evita falar em datas ou qualquer outro detalhe do planejamento para abertura da nova cadeia.

Inicialmente, a conclusão estava prevista para o final de janeiro de 2019, conforme cronograma físico-financeiro estabelecido em contrato com a empreiteira, a Verdi Sistemas Construtivos Ltda, com sede em Ivoti. Porém, antes que o tempo expirasse, a construtora pediu prorrogação de 60 dias para entrega da obra, o que estendeu o prazo para abril. A nova data coincidiria com a formatura dos 127 novos agentes penitenciários que, em parte (cerca de 80), atuarão no local. Contudo, a instalação da parte elétrica se tornou um problema e levou ao anúncio que a entrega do presídio ficaria para maio. Para a ligação da subestação particular da penitenciária, a RGE negociava o orçamento de uma obra necessária em via pública na rede de média tensão. Sem dar detalhes, a Assessoria de Imprensa da Susepe informa que“a empresa responsável já está resolvendo os problemas”.

A estrutura, que abrigará 420 detentos (apenas presos do regime fechado) em 48 celas, é composta por 18 prédios interligados que custarão,ao final,cerca de R$ 31 milhões. Além das duas galerias com 48 celas, o projeto prevê ambulatório, lavanderia, cozinha industrial, prédio administrativo e pavilhão para receber as visitas.

Após a inauguração, o prefeito Guilherme Pasin (PP) defende a demolição da casa prisional localizada no centro da cidade.

Leia também:
Frio, mas sem neve: temperatura de 1ºC anima turistas em Gramado
Motociclista sem habilitação foge da polícia e invade pátio de residência em Caxias
Duas mulheres são assaltadas em parada de ônibus em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros