Homem preso após admitir ter matado pai e mãe em Bom Jesus era usuário de drogas há mais de 15 anos  - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Duplo homicídio15/06/2019 | 11h35Atualizada em 16/06/2019 | 14h14

Homem preso após admitir ter matado pai e mãe em Bom Jesus era usuário de drogas há mais de 15 anos 

Ele matou o pai a facadas e a mãe degolada e com um tiro na testa porque eles negaram dinheiro para comprar entorpecentes  

O duplo homicídio registrado contra o pai e a mãe de um filho viciado em drogas, em Bom Jesus, teve como principal motivação uma discussão após o casal negar dinheiro para ele comprar entorpecentes. Mateus Fonseca da Silva, de 30 anos, foi preso em flagrante na sexta-feira (14), depois de ter assassinado o pai a facadas, e a mãe, degolada e com um tiro na testa. As vítimas foram identificadas como Gomercindo Rodrigues da Silva Filho, 61 anos, e Maria do Carmo Fonseca da Silva, 57 anos. Eles foram assassinados no quarto de casal enquanto dormiam, em uma fazenda na localidade de Mandaçais, interior do município, onde o casal trabalhava como caseiros.  

Leia mais
Filho é preso após admitir que matou pai e mãe em Bom Jesus

Segundo o depoimento do filho à polícia, ele admitiu ser o autor do crime, e usuário de drogas há mais de 15 anos. Ele havia discutido com os pais diante da negativa deles em oferecer dinheiro ou pertences pessoais para ele comprar drogas. Conforme o delegado regional de Vacaria, Carlos Alberto Defaveri, ele cometeu o crime na noite de terça-feira (11). Até ser abordado pela polícia na tarde de sexta, passou os dias consumindo crack enquanto os corpos dos pais permaneciam no mesmo cômodo em que foram assassinados.  

A polícia efetuou a prisão em flagrante por duplo homicídio qualificado, por motivo torpe e por não oportunizar qualquer chance de defesa às vítimas. Ele foi preso preventivamente e encaminhado ao presídio estadual de Vacaria.  

O delegado Defaveri afirma que a natureza violenta do crime chocou até mesmo os policiais, que são acostumados a acompanhar situações de violência diariamente. Segundo o delegado, em nenhum momento Mateus se mostrou arrependido ou triste por conta do crime que cometeu.     

— Na local, e posteriormente na delegacia quando ele admitiu o crime, ele se mostrou frio. Quando ele chegou do serviço na terça, pediu dinheiro para comprar drogas, e houve uma discussão. Depois da janta, os pais foram dormir e ele foi para o seu quarto, esperando o momento para cometer essa atrocidade – afirma o delegado 

O inquérito policial deve ser concluído nos próximos dias e a polícia vai solicitar que ele permaneça em reclusão enquanto responde pelo crime na Justiça. Os corpos dos pais foram encaminhados ao Departamento Médico Legal de Vacaria.    

Leia também  
Policial que socorreu jovem em trabalho de parto na BR-116, em Caxias, afirma que não houve conflito com manifestantes
Denúncia sobre venda de armas leva homem de 66 anos à prisão em Caxias do Sul
Idoso é sequestrado e ladrões retiram dinheiro de sua conta em Caxias do Sul  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros