Chacina com cinco mortos em Bento Gonçalves é a maior do ano no RS - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Violência10/06/2019 | 09h27Atualizada em 10/06/2019 | 09h27

Chacina com cinco mortos em Bento Gonçalves é a maior do ano no RS

Motivação para o crime seria desavenças relacionadas ao tráfico

Chacina com cinco mortos em Bento Gonçalves é a maior do ano no RS Reprodução  / RBSTV/RBSTV
Chacina ocorreu dentro do Bar dos Amigos, na Rua Lajeadense Foto: Reprodução / RBSTV / RBSTV
Pioneiro
Pioneiro

A chacina registrada sexta-feira (7) em Bento Gonçalves foi a maior do Rio Grande do Sul em 2019, segundo a Polícia Civil. Cinco pessoas foram assassinadas dentro do estabelecimento Bar dos Amigos, na Rua Lajeadense.

Leia mais
Chacina deixa cinco pessoas mortas em Bento Gonçalves
Vítimas de chacina em Bento Gonçalves foram atingidas por pelo menos 10 tiros cada
"Ela me ligou dizendo 'entraram aqui e mataram todo mundo'", diz irmão da dona do bar onde aconteceu chacina em Bento

Os mortos foram identificados como Roger da Silva Cabral, 18 anos, os irmãos Robert da Silva Ribeiro, 22, e Matheus da Silva Ribeiro, 23, Lucas Joel Ferrão, 30, e Cristian Soares Teixeira, 28. Apenas Matheus não possuía antecedentes criminais. Segundo o delegado Arthur Reguse, há suspeita de que as vítimas tivessem envolvimento com uma facção criminosa. 

Desde 2017, Bento Gonçalves convive com aumento dos homicídios. Foram 35 vítimas naquele ano contra 48 em 2018, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública. Até agora, em 2019, são 21 assassinatos. No mesmo período do ano passado, 23 pessoas foram mortas na cidade. O recrudescimento da violência em Bento Gonçalves estaria ligado à expansão do tráfico de drogas.

Outros casos

A chacina em Bento Gonçalves foi pelo menos a terceira com mais de quatro mortes registrada este ano no Estado. A primeira foi em Triunfo, em 9 de janeiro. Mirian Ribeiro Pereira, 52 anos, e os filhos Valquiria Pereira Borges, 30, Valéria Pereira Borges, 28, e João Paulo Pereira Borges, 21, foram mortos a facadas depois de discutir com um vizinho. Deoclides da Silva, 45 anos, foi preso dias depois, em Montenegro. 

 Em abril, quatro pessoas morreram em chacina no bairro Formoza, em Alvorada. Paulo Sérgio da Silva Ferreira, 38 anos, e a companheira Sabrina Alves Faller, 24, a mãe dela Samara de Lourdes Alves Tormes, 41, e o marido Leandro Tormes, 35, foram mortos em duas casas do bairro Resvalo. O motivo seria a disputa entre traficantes na região por pontos de venda de entorpecentes. Os dois homens tinham antecedentes criminais. 

Leia também
RSC-453, na Serra, também passará por estudo para possível concessão
Carro é flagrado a 124 km/h em rodovia com limite de 80 km/h em Caxias do Sul
Saiba quem foi Anna Saldanha, precursora do espiritismo em Caxias  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros