Professor de Caxias fez saque de R$ 1,5 mil 50 minutos antes de ser encontrado morto  - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Homicídio 13/05/2019 | 17h44Atualizada em 13/05/2019 | 17h52

Professor de Caxias fez saque de R$ 1,5 mil 50 minutos antes de ser encontrado morto 

Vinícius Ferreira da Silva Gatelli sacou dinheiro por volta das 19h30min e o corpo foi localizado às 20h20min do dia 3

Professor de Caxias fez saque de R$ 1,5 mil 50 minutos antes de ser encontrado morto  Facebook/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução

O professor Vinícius Ferreira da Silva Gatelli, 25 anos, sacou em torno de R$ 1,5 mil cerca de 50 minutos antes de ser encontrado morto em Caxias do Sul. A informação foi confirmada pela Delegacia de Homicídios, que investiga o crime. Gatelli, que lecionava na rede estadual de ensino, foi morto a tiros no dia 3 deste mês.  

Leia mais
Polícia de Caxias acredita que professor não foi assassinado no local em que corpo foi encontrado Assassinato de professor em Caxias do Sul está cercado de mistérios  Homem assassinado em Caxias foi atingido por ao menos nove tiros 

O corpo, parcialmente enrolado em um edredom, foi jogado na lateral da Rua Luiz Covolan, embaixo da Ponte Seca, no acesso ao aterro São Giácomo, no Loteamento Mattioda. O motorista de uma van escolar avistou o corpo e comunicou a Brigada Militar por volta das 20h20min. 

A reportagem do Pioneiro apurou que o professor foi visto por uma testemunha sacando dinheiro do caixa eletrônico de um posto de combustíveis perto de casa, rotina que ele fazia com frequência. Contudo, a testemunha não soube dizer se o saque foi realizado na quinta-feira (2) ou na sexta-feira (3). 

De acordo com o delegado Rodrigo Duarte, imagens das câmeras de segurança mostram Gatelli em um posto de combustíveis na Rua Cristiano Ramos de Oliveira, no bairro Desvio Rizzo, pouco tempo antes de ser assassinado: 

— Confirmamos que ele sacou em torno de R$ 1,5 mil num caixa eletrônico do Banrisul em um posto de gasolina, por volta das 19h30min do dia 3. As imagens mostram que ele saiu sozinho do local e em um curto espaço de tempo foi encontrado morto. O corpo foi visto por volta das 20h20min. Acredito que ele  tenha sido abordado logo que deixou o posto.  

O professor carregava uma carteira de couro com R$ 1.571,85, uma nota de US$ 1, um chaveiro com duas chaves e a nota fiscal de uma padaria. Como os objetos, principalmente, o dinheiro, não foram levados afasta a possibilidade de um assalto seguido de morte. O celular, no entanto, não estava com o rapaz.  O edredom sobre o corpo de Gatelli não pertencia a ele ou a sua família. 

Leia também
Nova escola do Case em Caxias será inaugurada na quarta-feira
Procon Móvel de Caxias do Sul estará em Fazenda Souza nesta quarta-feira
Caxias do Sul registra mais um foco do mosquito de Aedes aegypti e número sobe para 26


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros