Inquérito é aberto para investigar conduta de policial em caso de suposta agressão contra mulher em Canela - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Investigação16/05/2019 | 11h51Atualizada em 16/05/2019 | 11h57

Inquérito é aberto para investigar conduta de policial em caso de suposta agressão contra mulher em Canela

Caso teria acontecido em frente à delegacia de polícia de Canela na madrugada do dia 6 de maio

O Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) da Serra instaurou nesta semana inquérito policial-militar que apura a conduta do agente da Brigada Militar (BM) que supostamente teria agredido uma mulher em frente à delegacia de Polícia Civil de Canela.  O caso teria acontecido na madrugada do dia 6 de maio, após a mulher de 33 anos buscar ajuda de policiais militares que estavam próximos a uma festa depois de ter sido atingida com um soco no rosto pelo ex-companheiro na saída do evento.   

Leia mais
Polícia investiga caso de mulher que teria sido agredida por ex-marido e policial em Canela  

O inquérito foi remetido da Corregedoria-Geral da Brigada Militar em Porto Alegre para o comando do CRPO/Serra após a mulher ter efetuado a denúncia da suposta agressão na quinta-feira (9) da semana passada.

Segundo o chefe do Estado Maior do CRPO Serra, tenente-coronel Glauco Alexandre Braga, a investigação passa pela nomeação de um oficial superior que foi encarregado de lidar com a apuração dos fatos, além de um escrivão do processo.   

A análise da situação acontece  da mesma forma que um inquérito no âmbito da Polícia Civil.  O policial e a  mulher que efetuou a denúncia serão ouvidos e haverá busca de informações que possam ajudar no caso, como testemunhas ou imagens de câmeras de segurança, por exemplo. O CRPO/Serra informou que optou por não afastar o policial das funções enquanto a investigação estiver sendo realizada. 

O prazo para a conclusão das investigações é de 40 dias e ser estendido por mais 20.  Quando o inquérito chegar ao fim, as conclusões serão encaminhadas para a Justiça Militar, que pode acatar a decisão ou optar por rejeitar o resultado.  Em paralelo com a investigação militar, também foi instaurado inquérito na Polícia Civil de Canela.  

Leia também  
Policiais da Serra participam de operação que prendeu suspeitos de comércio ilegal de armas
Jovem é baleado por ocupante de carro no bairro Mariani em Caxias do Sul 


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros