Polícia recupera dois de cada três carros levados por ladrões em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

68% de recuperação19/02/2019 | 20h30Atualizada em 19/02/2019 | 20h30

Polícia recupera dois de cada três carros levados por ladrões em Caxias do Sul

Estatísticas mostram que veículos têm pouca validade para o crime

Polícia recupera dois de cada três carros levados por ladrões em Caxias do Sul Antonio Valiente/Agencia RBS
Carros ficam de 10 a 15 dias no guincho até serem devolvidos ao dono Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Os números de roubos e furtos de veículos estão em queda em Caxias do Sul desde 2016. Ainda assim, a média continua elevada: quase quatro casos por dia. A maioria destes automóveis, porém, logo é recuperada. Segundo dados da Brigada Militar (BM), o índice de recuperação chega a 68%. O alívio para as vítimas, porém, pode demorar. Os trâmites necessários fazem a devolução do automóvel levar entre 10 e 15 dias.

Leia mais:
Três municípios mais populosos da Serra registram um roubo ou furto por hora

As estatísticas mostram que os veículos têm pouca validade para os criminosos e, como explica o delegado Vitor Carnaúba, aparecem abandonados em via pública.

— A maioria dos que são recuperados e devolvidos são carros mais antigos, que são levados só para depenar. Eles tiram as rodas, bateria e outros objetos de fácil venda. Muitos são furtados apenas para isso — aponta o titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

Outro fator importante para o alto índice de recuperação é a atuação do setor de inteligência do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM). O major Emerson Ubirajara relata que todos os policiais militares são informados das placas de automóveis/motos furtados ou roubados e conhecem as principais rotas de fuga dos ladrões.

— Temos mapeado alguns pontos que são comuns de recuperação de carros. A maioria dos crimes ocorre na área central e existem vias que são muito características para os bairros mais periféricos. Os veículos costumam ser deixados próximos a esses locais — explica o subcomandante do 12º BPM, que também ressalta a importância das denúncias ao telefone 190.

Foto: Arte / Pioneiro

Sobre a queda nos números de furtos e roubos de automóveis a partir de 2016, o Ubirajara destaca a mudança no planejamento e distribuição do policiamento pelos bairros:

— É a ferramenta de gestão Avante, que mapeia quantitativamente e qualitativamente os principais delitos, o que inclui os roubos de veículo. Esta análise possibilita direcionar o patrulhamento para as áreas onde acontecem mais crimes.

Para que carros são roubados ou furtados?

:: Cometimento de outros delitos
Muitos automóveis são levados por criminosos que estão se preparando para outros crimes, como homicídios, assaltos a banco ou entrega de drogas. Nesses casos, os bandidos procuram automóveis mais potentes, mas que não chamem muita atenção.

:: Contrabando
Veículos que são desmanchados e têm suas peças vendidas ilegalmente. Também há caminhonetes e automóveis de luxo que são encomendados para venda em outros países.

:: Venda de rodas e bateria
São produtos de fácil retirada e venda. Assim, muitos usuários de drogas "se especializam" em furtos de automóveis antigos _ que possuem menos equipamentos de segurança _ para sustentar o seu vício.

:: Clonagem
São veículos que têm as placas trocadas e documentação falsificada. Demanda uma criminalidade mais organizada, que encomenda modelos específicos e articula os demais ladrões de carro _ o que influencia o aumento das estatísticas criminais. Nestes casos, a recuperação do automóvel demora mais.

Leia também:
Foragido da Justiça é preso com três tijolos de maconha em Caxias do Sul
Lombadas eletrônicas começam a ser reativadas na BR-116, em Caxias
Vereador quer penalizar quem praticar maus-tratos contra animais em Caxias

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros