Militar do Exército é preso após fugir da polícia e bater em poste ao participar de racha em Bento Gonçalves   - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Perseguição policial08/02/2019 | 12h42Atualizada em 08/02/2019 | 15h30

Militar do Exército é preso após fugir da polícia e bater em poste ao participar de racha em Bento Gonçalves  

Jovem de 20 anos pegou veículo emprestado de amigo e dirigia sem carteira de habilitação no momento do acidente   

Um militar do Exército foi preso por volta da 1h10min desta quinta-feira (7) após dirigir em alta velocidade, fugir da abordagem da polícia e se chocar contra um poste de energia elétrica na Rua Marechal Deodoro, em frente ao Shopping Bento, em Bento Gonçalves. O soldado de 20 anos participava de um racha e dirigia sem carteira de habilitação. Ele dirigia um veículo Astra com placas de Bento. O outro motorista estava a bordo de um Focus, com placas de Três Cachoeiras.

A perseguição se iniciou quando os policiais, em patrulhamento de rotina, identificaram os veículos em alta velocidade na Avenida Planalto. Ao ingressarem na Rua Marechal Deodoro, o condutor do Astra perdeu o controle do automóvel e colidiu contra o poste.  Com o choque, algumas regiões da cidade ficaram sem energia elétrica. O soldado foi submetido ao teste do etilômetro, que apresentou resultado negativo.  

O delegado responsável pelo caso, Arthur Reguse, conta que a perseguição iniciou durante um patrulhamento de rotina da polícia militar.

— A polícia estava no Centro e avistou dois veículos em alta velocidade e partiram em acompanhamento. Eles notaram a presença da viatura e um deles bateu em um poste - explica o delegado.

Reguse relata que o militar foi autuado em flagrante pelos crimes de direção perigosa e por dirigir sem carteira de habilitação.  Segundo ele, o soldado também trabalhava em uma lavagem de veículos e pegou um carro que não era de sua propriedade.   

—   Ele fazia um bico em uma lavagem. O amigo enviou o carro para lá e ele decidiu pegar emprestado o veículo, sem a autorização do proprietário - aponta Reguse.  

Na delegacia, foi imposta fiança de R$ 2 mil, que não foi paga. Assim, o soldado foi colocado em custódia do Exército. Além de ficar preso, o militar levou mais de R$ 8 mil em multas por violar as leis de trânsito. 

Diante da repercussão do fato, o 6º Batalhão de Comunicações do Exército de Bento Gonçalves emitiu nota na tarde desta quinta-feira, na qual lamenta o registro e lembra que os integrantes das Forças Armadas devem obedecer a regras rígidas de disciplina. A nota informa ainda que o soldado está sendo mantido preso no quartel e à disposição das autoridades policiais. O exército instaurou sindicância para investigar o fato.  

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros