Morto em assalto, gerente de banco havia se transferido para Ibiraiaras em setembro - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Cerco em matagal03/12/2018 | 17h16Atualizada em 03/12/2018 | 18h22

Morto em assalto, gerente de banco havia se transferido para Ibiraiaras em setembro

BM realiza buscas em um matagal do interior do município

Morto em assalto, gerente de banco havia se transferido para Ibiraiaras em setembro Júlio Stella  / Divulgação /Divulgação
Foto: Júlio Stella / Divulgação / Divulgação

Morto durante os assaltos a duas agências bancárias em Ibiraiaras, Rodrigo Mocelin da Silva, 37 anos, havia se transferido para a cidade em setembro. De acordo com o Sindicato dos Bancários do Passo Fundo, o gerente de relacionamento é natural de Tapera (RS) e ingressou no Banco do Brasil em setembro de 2005. Antes, Silva trabalhava em uma agência de Marau. Ele era casado e deixa, além da mulher, dois filhos. 

 Leia mais:
Hospital de Ibiraiaras confirma morte de funcionário de banco durante assalto
"Foram muito mais violentos e teve muitos tiros", conta morador de Ibiraiaras 

De acordo com o  Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) da Serra, o gerente foi baleado durante a fuga dos criminosos. A Brigada Militar segue fazendo buscas em um matagal próximo ao cemitério da comunidade de Pio X, no interior de Ibiraiaras.

— Houve um confronto inicial com esta guarnição composta por dois brigadianos, um de Ibiraiaras e outro de Lagoa Vermelha. Eles (bandidos) fugiram, a BM não chegou a ir atrás. Só que (os assaltantes) pararam para seguir pelo matagal. A informação é que neste matagal foram ouvidos novos tiros, e depois voltaram os reféns trazendo o baleado. A BM colocou na viatura e socorreu — explica o coronel Ricardo Cardoso, comandante do CRPO Serra.

Os criminosos teriam estourados os extintores de incêndio para apagar impressões digitais nos carros vermelhos. 

— Não deu nem tempo de colocarem fogo, pois a BM estava no encalço. Estamos com helicóptero, BOE (Batalhão de Operações Especiais) e logo estará chegando o canil do 12º BPM (12º Batalhão de Polícia Militar, de Caxias do Sul). O local é de difícil comunicação, por várias vezes perdemos o contato.

Um assaltante, que ainda não foi identificado, já foi preso pela BM. Outros cinco estariam escondidos no matagal. O CRPO Serra confirma ter recuperado uma quantia do dinheiro roubado.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros