"Tiroteio dentro de casa parece uma explosão", diz morador que afugentou ladrões em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Tentativa de assalto21/10/2018 | 11h25Atualizada em 21/10/2018 | 11h25

"Tiroteio dentro de casa parece uma explosão", diz morador que afugentou ladrões em Caxias do Sul

Vítima foi baleada nos dedos e recebeu alta médica na manhã de domingo

Uma tentativa de roubo a residência terminou em tiroteio em Caxias do Sul na noite deste sábado. Ao ouvir os gritos de socorro da mulher, o proprietário reagiu a invasão e afugentou dois criminosos. No confronto, o morador de Ana Rech foi baleado nas mãos.

Após passar a madrugada em cirurgia para reimplantar um dedo, José Antônio Boff, 55 anos, falou com o Pioneiro na manhã deste domingo. Ele relata que é a primeira vez que é assaltado e, consequentemente, que utiliza a arma que possui legalmente há 20 anos.

— Chegaram de surpresa e pegaram a minha esposa. Jamais ficaria olhando minha mulher ser atacada. O que precisamos (dos governos) é segurança, o resto nos viramos. Trabalho desde os 12 anos de idade e só não morri por causa do dedo (que aparou o tiro). Estou com a marca da bala no peito. Tiroteio dentro de casa parece uma explosão — conta o ex-dirigente do Esporte Clube Juventude, que é conhecido como Boffinho.

A tentativa de assalto ocorreu por volta das 21h na Avenida Rio Branco. A moradora, de 55 anos, relatou ao policiais militares que ouviu os cachorros latindo e foi verificar o que estava acontecendo. Ao abrir a porta, porém, foi surpreendida por dois invasores encapuzados e com coletes balísticos. Os criminosos perguntaram se havia mais alguém na casa. Assustada, a moradora gritou pelo marido. 

Ao perceber a ação criminosa, Boff foi até uma janela e atirou contra os invasores. Os assaltantes revidaram os tiros e fugiram. Atingido nas mãos durante o tiroteio, o morador foi conduzido por um vizinho até o hospital. Passado o susto, o ex-dirigente do Juventude faz questão de elogiar o trabalho policial.

_ O atendimento (policial) foi nota 1.000. É impossível eles estarem em todos lugares ao mesmo tempo, mas vieram rapidamente e nos deram todo suporte. Só que é difícil localizar eles (criminosos) — lamenta Boff.

Os assaltantes, que fugiram sem levar nada, não foram identificados.  Na residência, os PMs apreenderam um pé-de-cabra, uma lanterna e estojo de munição calibre .380, que seriam dos assaltantes. O caso foi registrado como tentativa de roubo com lesões e será investigado pela Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec).

Leia mais:
Morto no Mariani era ex-companheiro de desaparecida em Caxias do Sul
Caxias do Sul registra os menores índices de assaltos da década
"Estava adorando a Serra", lamenta motorista de Uber assaltada


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros