Morto no Mariani era ex-companheiro de desaparecida em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Em investigação21/10/2018 | 10h39Atualizada em 21/10/2018 | 10h39

Morto no Mariani era ex-companheiro de desaparecida em Caxias do Sul

Polícia Civil não confirma que os dois homicídios tenham relação

Morto no Mariani era ex-companheiro de desaparecida em Caxias do Sul Arquivo pessoal / Divulgação/Divulgação
Maria Helena Rodrigues foi encontrada morta após 12 dias desaparecida Foto: Arquivo pessoal / Divulgação / Divulgação

Onze dias depois de Maria Helena Rodrigues, 42 anos, ser encontrada morta no interior de Caxias do Sul, o ex-companheiro dela, Israel Aguiar Castilhos, 29, foi executado a tiros no bairro Mariani. A morte da dona de casa é investigada desde 27 de setembro, quando a mulher desapareceu. Apesar de não dar detalhes sobre a investigação, a Polícia Civil afirma que não havia "nada de concreto" contra o homem assassinado neste sábado.

Leia mais:
Perícia confirma assassinato de desaparecida em Caxias do Sul
Corpo de mulher é encontrado  no interior de Caxias do Sul 

O homicídio mais recente ocorreu por volta das 19h40min, quando Castilhos desembarcava de seu Ka na Rua Oliveiros Marcelino Teixeira. Testemunha relataram que um motociclista se aproximou e atirou diversas vezes. A vítima foi atingida na cabeça por seis disparos.

O filho de quatro anos de Castilhos estava dentro do Ka no momento do assassinato. Como nenhum familiar havia sido encontrado na noite de sábado, a criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar.

A Polícia Civil já identificou um suspeito da execução de Castilhos. O homem, que tem a identidade omitida para não prejudicar a investigação, teria sido reconhecido por testemunhas. Na segunda-feira, a Delegacia de Homicídios assume o caso e será responsável por esclarecer se há relação entre os assassinatos de Castilhos e Maria Helena.

Conforme a Brigada Militar (BM), Castilhos possuía diversos antecedentes por estelionato, receptação, roubo de veículo e porte ilegal de arma de fogo. Este foi o 94º assassinato em Caxias do Sul em 2018. O município estava há 23 dias sem registrar homicídios.

Leia também:
Caxias do Sul registra os menores índices de assaltos da década
"Estava adorando a Serra", lamenta motorista de Uber assaltada
Horas extras possibilitam operações diárias e direcionadas em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros