Após prisão de suspeito, delegado descarta que taxista caxiense tenha sido morto em assalto - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Homicídio16/09/2018 | 16h30Atualizada em 18/09/2018 | 06h45

Após prisão de suspeito, delegado descarta que taxista caxiense tenha sido morto em assalto

Investigação aponta que crime foi cometido por motivos pessoais

Após prisão de suspeito, delegado descarta que taxista caxiense tenha sido morto em assalto Arquivo pessoal / divulgação/divulgação
João dos Santos Oliveira, 59, foi morto no dia 4 de setembro em Caxias do Sul Foto: Arquivo pessoal / divulgação / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Com a prisão do suspeito do crime, a Polícia Civil não acredita que o assassinato do taxista João dos Santos Oliveira, 59 anos, tenha sido um latrocínio — roubo seguido de morte — mas sim um crime passional.

Leia mais
Taxista é assassinado em Caxias do Sul
Taxista assassinado em Caxias trabalhava há cerca de sete meses na função
"Tinha medo dele dirigir táxi" diz mulher de motorista morto por bandidos em Caxias
Polícia Civil prende em Florianópolis suspeito de matar taxista em Caxias do Sul

O suspeito do homicídio ocorrido no dia 4 de setembro, em Caxias, foi preso temporariamente por agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) na Praia dos Ingleses, em Florianópolis, na noite deste sábado. De acordo com o delegado Adriano Linhares, as informações recolhidas durante a investigação apontam que o crime foi cometido por razões pessoais. 

Preso suspeito de homicídio em Caxias
Foto: Polícia Civil / Divulgação

— Foram várias diligências, coletas de imagens, busca de informações e agora faltam algumas diligências técnicas para concluir a investigação — explica. 

Inicialmente, acreditava-se que Oliveira tivesse sido morto em uma tentativa de assalto. Conforme Linhares, o suspeito optou por se manter em silêncio. O homem de 60 anos mora no bairro Planalto e, segundo o delegado, teria viajado para Santa Catarina na quinta-feira.

— A gente investiu nas primeiras diligencias e ele se evadiu. Para nós, tentou fugir — declara. 

De acordo com Linhares, o suspeito deve ser indiciado por homicídio qualificado, com motivo torpe e dificultando a defesa da vítima. O delegado afirma que o autor do crime teria sentado no banco de trás do táxi antes golpear a vítima no pescoço com uma faca. 

Leia também
Postão de Caxias está sem pediatras neste domingo
Homem é assassinado a tiros em Bento Gonçalves e cidade ultrapassa o número de mortes de 2017

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros