Quatro são presos por suspeita de latrocínio em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Investigação06/08/2018 | 07h15Atualizada em 06/08/2018 | 09h07

Quatro são presos por suspeita de latrocínio em Caxias do Sul

Vítima foi morta com dezenas de facadas

Quatro são presos por suspeita de latrocínio em Caxias do Sul Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Caxias do Sul prenderam quatro pessoas em flagrante suspeitas de terem envolvimento no latrocínio (roubo com morte) de um homem de 57 anos no interior de Caxias do Sul. Os presos — três homens e uma mulher—, têm 21, 22, 39 (detida) e 45 anos. As diligências iniciaram ainda na noite de domingo e seguiram durante a madrugada desta segunda-feira.

O corpo de Silvio Mondin Neto foi encontrado com dezenas de facadas a poucos metros da propriedade dele, na localidade de Linha São Paulo, interior do distrito de Santa Lúcia do Piaí. O corpo foi localizado por um familiar por volta do meio-dia de domingo. Além de trabalhar com a venda de animais, Neto era joalheiro. Ele estava sozinho em casa no momento do crime.

Da chácara foram levados uma motocicleta, uma Kombi, além de objetos como uma roçadeira, compressor, gerador de energia, entre outros. A Kombi foi localizada incendida durante a madrugada em São Luiz da 6ª Légua. O veículo teria sido utilizado para carregar os demais objetos roubados, conforme a Polícia Civil. 

Leia mais
Homem é assassinado a facadas em Santa Lúcia do Piaí, em Caxias

De acordo com o delegado Adriano Linhares, da Defrec, o homem de 45 anos e a mulher de 39 foram detidos em Santa Lúcia do Piaí, mas em regiões distintas.  Eles conheciam a vítima. Os outros dois suspeitos foram capturados nos bairros Rio Branco e no Kayser. 

— O objetivo deles era a subtração patrimonial. Houve uma preparação prévia de pelo menos dois deles para o crime. Na investigação, foi identificada a participação individualizada. Dois eram do vínculo de relações com a vítima — explica Linhares. 

O caso chamou atenção pela violência, uma vez que várias facadas foram desferidas na vítima. Em relação a uma possível tortura, o delegado diz que deve ser analisada durante o inquérito. 

— Pela quantidade de facadas é um crime brutal. Mas podem haver várias razões para eles (suspeitos) terem desferidos esses golpes. Um dos motivos, talvez, é que ele (vítima) tentava se defender — avalia o chefe da Polícia Civil.

O delegado afirma que já solicitou à Justiça a prisão preventiva dos quatro. 

Leia também
Homem morre em colisão lateral na Rota do Sol, em Garibaldi
Homem é morto a tiros em bar do bairro Fátima, em Caxias


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros