Humildade para vencer no Mineirão: a arma do Juventude contra o Cruzeiro - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série B16/10/2020 | 07h00Atualizada em 16/10/2020 | 07h00

Humildade para vencer no Mineirão: a arma do Juventude contra o Cruzeiro

Alviverde encara a Raposa nesta sexta-feira (16), em Belo Horizonte

Humildade para vencer no Mineirão: a arma do Juventude contra o Cruzeiro Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A noite desta sexta-feira (16) marca o encontro de um time que quer retornar ao G-4 do Campeonato Brasileiro da Série B contra uma equipe que luta para sair da zona do rebaixamento à Terceira Divisão nacional. Depois de 13 anos sem encontrar o Cruzeiro, o Juventude entra em campo no Mineirão, às 21h30min, para não deixar os rivais pelo acesso se distanciarem e podendo aumentar ainda mais a crise do rival.

Leia mais
Pintado confirma sequência de  Wellington Silva na lateral do Juventude no Mineirão

— O Cruzeiro é sempre uma grande equipe. Jogando no Mineirão, é sempre uma equipe muito forte. Tem toda uma história. Essa pressão que vivem, tenho certeza que vai se transformar em força para eles. Não vamos querer que o Cruzeiro se reabilite em cima da gente — afirmou o técnico Pintado sobre o duelo desta sexta-feira.

Mesmo que o alviverde esteja na luta na parte de cima da tabela, os dois últimos jogos pela Série B deixaram o alerta de que para subir será preciso mais do que simplesmente jogar bem. Contra o Cuiabá, o time teve uma das melhores atuações da temporada, mas saiu de um empate. Depois, contra o Brasil-Pel, o time mostrou poder de reação, teve oportunidades após sofrer dois gols no início da partida, mas não evitou a derrota.

Do principal rival do adversário dessa noite vem um ensinamento que Pintado tenta passar para o seu grupo de atletas:

— Você criar muitas chances é importante, mas mais do que isso é ser competente para finalizar e terminar em gols. Estamos vendo isso no próprio Atlético-MG, que cria muitas possibilidades de gols, está sempre na área do adversário, uma equipe muito ofensiva e às vezes tem problema para vencer. Temos que pensar que, nessa competição, 1 a 0 vale igual 3 ou 4 a 0.

Como similaridade entre Papo e Raposa, a dificuldade para buscar as vitórias quando saem atrás do marcador. Isso faz com que arrancar na frente no Mineirão seja decisivo para que os três pontos venham para Caxias do Sul.

— A determinação do grupo é de ir buscando a vantagem logo no início para podermos construir um bom resultado — disse o treinador alviverde, que prega humildade ao grupo para saber buscar o resultado desde o início da partida:

— Não podemos achar que somos a melhor equipe do mundo, que vamos reverter o resultado a qualquer momento. Várias vezes aconteceu de termos condições, pela qualidade da equipe, de reverter alguns resultados que saímos atrás. Mas isso nem sempre vai acontecer. Uma gota de humildade para que a gente siga crescendo e evoluindo na competição.

Leia também
Estudo encomendado pela CIC de Caxias levanta pontos problemáticos na RS-122





 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros