Frei Jaime: abençoadas sejam as vezes em que a vida nos tira para dançar - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião09/10/2020 | 08h00Atualizada em 09/10/2020 | 08h00

Frei Jaime: abençoadas sejam as vezes em que a vida nos tira para dançar

Cada minuto tem seu valor

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

 Bom Dia! Acordando sem muitos atropelos... Cada minuto tem seu valor, pois a vida precisa do tempo para seguir em frente... O dia da criança se aproxima, bem como o data de N. Sra. Aparecida... A infância nunca é esquecida... Os primeiros passos foram essenciais para chegar onde estamos hoje... Que bom sentir e saber que a vida é uma preciosa construção... Feliz sexta-feira! Vamos lá! 

"Abençoadas sejam as vezes em que a vida nos tira para dançar, sem nos dar tempo de recusar o convite." 

A diversão é parte integrante da vida, pois viver é ser capaz de encontrar-se com a alegria. Diariamente é possível reservar uns momentos para sorrir e, ao mesmo tempo, deixar as preocupações de lado. Viver alegre é praticamente um direito de todos, pois a vida é realmente um dom, que é infinitamente maior que os problemas e as dores do cotidiano. Se não existe nenhum dia sem preocupações, não existe, também, nenhuma jornada sem aquela alegria, que reaviva a esperança e inspira a gratidão.         

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro 

O simples fato de existir enche o coração de satisfação e provoca a elevação da alma. A dança está presente praticamente em todas as culturas, pois é uma das formas de expressar a alegria pelos diferentes motivos que a vida oferece, a cada amanhecer. Em alguns momentos, a vida entra na dança e não aceita desculpas. Um embalo musical espanta a tristeza, enquanto proporciona um valioso espaço para que a alegria transborde e confirme o lado festivo do existir. Sem dúvida, são abençoadas as vezes que a vida tira alguém para dançar. A grande maioria espera a solução dos problemas para depois festejar e ser feliz. Mesmo parecendo contraditório, as dificuldades e as dores não impedem que, por alguns instantes, a alegria se expanda, ao ponto de provocar o esquecimento de tudo o que está difícil de ser solucionado. 


Pensando bem, não há a necessidade de ter um evento para dançar. Até mesmo sem um par, a dança pode acontecer. Por muito tempo, a vassoura entrava na roda, alegrava e divertia os que ficavam sem um par. Se a vida precisa de determinação, quem sabe a dança possa aliviar as tensões e proporcionar leveza e animação. Os dias passam sem pedir licença e sem se importar com as diferentes situações. Feliz de quem administra seus problemas e continua embalando seus dias com muita harmonia. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros