Frei Jaime: a simplicidade garante a autenticidade da existência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião21/10/2020 | 08h17Atualizada em 21/10/2020 | 08h17

Frei Jaime: a simplicidade garante a autenticidade da existência

Em algum momento da história, muitos humanos se afastaram do jeito simples de viver e se aproximaram do orgulho

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Como é bom poder abrir os olhos e ser presenteado com um novo dia... O amanhecer é sempre renovador, mesmo quando o sono insiste em não ir embora... Hoje uma nova página se abre: vamos ser criativos nos registros do livro da vida! Feliz 4ª feira! 

"Na vida é preciso saber oferecer o que você quer receber. Simples assim." 

A simplicidade garante a autenticidade da existência. Em algum momento da história, muitos humanos se afastaram do jeito simples de viver e se aproximaram do orgulho, da superficialidade e do egoísmo. A vida não é complicada e nem difícil. A vida é vida, sem enrolação e com uma incrível naturalidade. Porém, é necessário internalizar valores e assumir posturas adequadas com a dignidade e a ética. As pessoas acabam assimilando a imagem que cada um apresenta de si mesmo, através da palavra, do jeito de ser, da opinião e das atitudes. Para além do nome, cada um é reconhecido, na família e na sociedade, pelo modo como age, nos valores que cultiva, pelas buscas que empreende e na forma como se relaciona com os demais.          

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

Não há necessidade de fazer longos estudos para perceber e sentir que é mais fácil receber do que dar. A fila das pessoas que estão de braços cruzados, apenas esperando para receber, é interminável. O mundo da acomodação parece ter atrativos instigantes, que imobilizam as buscas e o desejo de ofertar algo de si para os demais. Receber é motivo de alegria, mas dar é uma sensação sem igual. Muitos não recebem nada pelo simples fato de não saberem ofertar sequer um sorriso. 

Se tudo é aprendizado, o momento se apresenta como propício para exercitar a solidariedade e colher, como expressão de gratidão, retornos que fogem da mensuração. Por outro lado, algo praticamente divino é observar que as mãos que sabem oferecer dificilmente ficam vazias. É como se acontecesse o milagre do amor, permitindo a felicidade, sem grandes motivos, sem nenhum ruído, sem a necessidade de aplausos ou de reconhecimento público. No silêncio do coração, diariamente, multidões fazem da doação um jeito alegre e humilde de viver, permitindo que a esperança alcance outras proporções. De fato, viver é muito simples, pois é uma questão de essência. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros