Hotéis das Hortênsias terminam 2018 com 83% de ocupação no último trimestre - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Turismo11/01/2019 | 14h18Atualizada em 11/01/2019 | 14h18

Hotéis das Hortênsias terminam 2018 com 83% de ocupação no último trimestre

Ano foi de estabilidade, segundo sindicato da categoria

Gaúcha Serra

 Os hotéis da Região das Hortênsias, que compreende Gramado, Canela, Nova Petrópolis e São Francisco de Paula, terminaram o último trimestre de 2018 com uma média de ocupação de 83%. Já no acumulado do ano passado, a média ficou na casa dos 65%, segundo o levantamento do sindicato dos hotéis da região, o Sindtur Serra.

 GRAMADO, RS. BRASIL, 23/10/2018Moradores da região das hortênsias aproveitam a oportunidade do Natal Luz de Gramado para aumentar a renda e até aprender um novo ofício. (Lucas Amorelli/Agência RBS)
Sindicato dos Hotéis da Região espera um crescimento em 2019, impulsionado por evolução do cenário econômico.Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O trimestre que registrou a menor taxa de ocupação foi o primeiro de 2018, com 55%, seguido pelos meses de abril, maio e junho, que registraram um percentual ligeiramente maior, de 60%; o crescimento começou no terceiro trimestre, que fechou com índice de 78%. 

Ainda conforme a pesquisa, 70% dos filiados ao Sinditur Serra consideraram o ano de 2018 como “apenas regular”. Já 50% responderam que não houve incremento nos lucros, mas conseguiram apenas reajustar as tarifas.  

Na avaliação do presidente do Sinditur Serra, Fernando Boscardin, 2018 foi um ano de “certa estabilidade” principalmente no patamar de baixa, já que, segundo ele, não “piorou consideravelmente”. Porém, na comparação com anos anteriores, o resultado não foi satisfatório.  

— Isso mostra que não houve recuperação das perdas de 2015 e 2016, quando o período do impeachment influenciou consideravelmente a economia — aponta Boscardin.  

Já para este ano, o Sindicato dos Hotéis da Região espera um crescimento, principalmente impulsionado por uma evolução do cenário econômico, caso a área econômica do novo governo consiga implementar medidas que destravem a economia. Porém, ainda não é possível estabelecer nenhum percentual de crescimento segundo Boscardin.  

– Por enquanto é só expectativa mesmo, diante das entrevistas. Não há nenhum fato concreto ainda que permita grau de otimismo que autorize a estabelecer percentual. Entretanto, se mantivermos um mínimo de estabilidade, já ajuda muito a crescer, mesmo que vegetativamente, os percentuais de ocupação – reitera.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros