Mudança no Postão 24h de Caxias será avaliada em três meses - Pioneiro

Versão mobile

 

Saúde12/01/2018 | 07h00Atualizada em 12/01/2018 | 07h00

Mudança no Postão 24h de Caxias será avaliada em três meses

Prefeitura garante que transferência de servidores para UBSs não prejudica serviço, mas não descarta aumentar quadro

Mudança no Postão 24h de Caxias será avaliada em três meses Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Depois de transferir 16 servidores do Pronto-Atendimento 24 Horas (Postão) para as unidades básicas de saúde (UBS), a prefeitura de Caxias anuncia que vai reavaliar o atendimento prestado nos serviços em três meses. A decisão, segundo a secretária municipal de saúde, Deysi Piovesan, já estava prevista antes do anúncio das realocações, mas agora vem como uma resposta para quem estava prevendo um caos no Postão no inverno.

Leia mais
Prefeitura de Caxias revoga edital para gestão compartilhada do Postão 24H  

A estação, historicamente, faz com que a demanda nos serviços de saúde aumente consideravelmente e a diminuição no número de profissionais poderia inviabilizar os atendimentos. Assim que as transferências foram anunciadas, o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv) foi uma das entidades que se mostrou surpresa com a decisão. Na quarta, sindicalistas se reuniram com Deysi em busca de explicações.

— A secretária garantiu que dará continuidade nos atendimentos do PA utilizando uma margem segura de recursos humanos. Tínhamos a informação de que o número de técnicos de enfermagem seria reduzido para 68, sendo que hoje são 78, e já é pouco. Mas ela disse que em fevereiro, após a integração de novos servidores, o serviço contará com 82 técnicos de enfermagem e 18 enfermeiros (hoje são 15) — afirma a diretora de saúde do Sindiserv, Fernanda Luiza Borkhardt.

A secretária, no entanto, afirma que não é bem assim. Deysi não garante a integração de mais técnicos de enfermagem no próximo mês, somente se houver necessidade e se os trâmites de contratação forem finalizados. O mesmo ela diz sobre as vagas de enfermeiro, já que não há nem concurso vigente para o cargo.

— Nada me impede de remodelar e reajustar o sistema se for preciso quando o inverno chegar. Chegou o frio e a UPA não está dando conta de atender a todos? Vamos mexer. Temos que ter um quadro compatível — argumenta Deysi.

A remoção dos profissionais é uma das ações do projeto UBS+, lançado pelo Executivo em novembro do ano passado. A ideia inicial do município, antes de o Conselho Municipal de Saúde rejeitar a proposta de gestão compartilhada do PA 24 horas, também em novembro, era realocar todos os servidores do pronto-atendimento para os postinhos. 

No Postão, trabalhariam profissionais contratados por uma entidade terceirizada. Até o final deste mês, a Secretaria da Saúde pretende finalizar a transferência dos sete médicos, sete técnicos de enfermagem e dois profissionais de apoio para as UBSs do Esplanada e Desvio Rizzo.

Leia também
Uber diz que legislação de Caxias vai aumentar preço para os passageiros 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros