PIB gaúcho encolhe 4,3% no primeiro trimestre - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Em baixa14/06/2016 | 10h30Atualizada em 14/06/2016 | 12h25

PIB gaúcho encolhe 4,3% no primeiro trimestre

Agropecuária, que vinha sustentando os melhores resultados entre os setores, teve queda de 8,1%, segundo a FEE

PIB gaúcho encolhe 4,3% no primeiro trimestre Jean Pimentel/Agencia RBS
Arroz foi prejudicado pelo mau tempo tanto no plantio quanto na colheita Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Influenciada pelo fraco desempenho do setor agropecuário, a economia gaúcha encolheu 4,3% no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período de 2015. Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira pela Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Mesmo com o resultado negativo, o desempenho do Rio Grande do Sul foi melhor que do Brasil de janeiro a março: a economia brasileira encolheu 5,4% no primeiro trimestre de 2016 em comparação com primeiro trimestre do ano passado.

A queda menor da atividade econômica do Rio Grande do Sul reflete um desempenho total da indústria um pouco melhor que o brasileiro. Apesar do recuo em todas atividades, a desaceleração da queda no setor é bastante significativa, salienta Roberto Rocha, coordenador do núcleo de contas regionais da FEE. No primeiro trimestre de 2016, a indústria gaúcha encolheu 6,3%. No último trimestre de 2015, a queda havia sido de 12,4%.

Leia mais:
PIB gaúcho encolhe 1,3% no primeiro trimestre de 2015
Mercado financeiro projeta mais inflação e queda menor do PIB em 2016, diz relatório Focus

— Considerando que há mais de um ano as quedas da atividade vinham sendo de mais de dois dígitos, esse número aponta que parte da indústria de transformação esta tendo, em algum grau, melhores resultados — diz Rocha. 

A explicação vem da exportação. Nos dados sobre a exportação do segmento no primeiro trimestre, divulgados pela FEE em abril, o volume da indústria de transformação havia crescido 16,4%, lembra Rocha.

A agropecuária — que nos últimos trimestres vinha sustentando os melhores resultados entre os setores — teve, desta vez, uma queda significativa, 8,1%. O desempenho foi bastante afetado pelas condições climáticas. O arroz, principal cultura agrícola do trimestre, foi prejudicado pelo mau tempo tanto no plantio quanto na colheita. 

Nos serviços, a queda foi de 2,5%. O comércio, principal atividade do setor, recuou 8,4% no primeiro trimestre de 2016. A queda no último trimestre de 2015 havia sido de 12,9%. Ainda que as taxas negativas não sejam tão animadoras, o recuo da desaceleração é um indicativo que pode ser encarado com certo otimismo. 

— Parece que a economia está começando a se estabilizar, com quedas de menor magnitude, entretanto, a retomada exige outras condições. Sem o equacionamento do déficit fiscal, os investimentos não retornarão — analisa o presidente da FEE, Igor Morais, ao fazer a leitura dos dados. 

Economia gaúcha no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano anterior:

PIB -4,3

AGROPECUÁRIA -8,1%

INDÚSTRIA -6,3%
Extrativa mineral -8,9
Transformação -7,7
Eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana -4,8
Construção -4,1

SERVIÇOS -2,5%
Comércio e reparação de veículos -8,4
Transporte, armazenagem e correio -4,7
Serviços de informação -1,8
Intermediação financeira e seguros -0,4
Atividades imobiliárias 1,2
Outros serviços -1,6

Leia as últimas notícias de Economia

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros