MURAL: Você concorda com o MTG em proibir a participação de entidades filiadas e de narradores e juízes credenciados em eventos das Federação Gaúcha de Laço? - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Você concorda com o MTG em proibir a participação de entidades filiadas e de narradores e juízes credenciados em eventos das Federação Gaúcha de Laço?

Enviar mensagem
  • Max Fernandes 

    A proibição do MTG conforme a legislação vigente é inconstitucional,,,,o Mtg tem desenvolvido um papel de extrema importância na preservação da cultura e tradição do nosso estado,só espero que sobre todos os interesses que possam estar atrelados a esta discussão,esteja em primeiro lugar o nosso amado RIO GRANDE DO SUL,,,a federação foi criada e esta ai promovendo seus rodeios,,,cabe a nós agora tradicionalistas avaliarmos de forma bastante cautelosa quais saõ as verdadeiras intenções das pessoas que estão gerenciando está instituição(federação),,,um forte abraço amigos,,,

    farroupilha - RS - Brasil15/05/2014 | 22:27
  • ADÃO CORREIA 

    Duas coisas: primeiro o MTG tem razão no que diz respeito as regras dele, quem não quiser sai fora, quanto a multar ou proibir os CTGS E NARRADORES acho que também tem razão, pois estes são filiados e devem seguir as regras deste ou saiam fora. segundo: os laçadores nada tema a ver com esta bagunça, e podem serem sócios de quem os aceitar, os CTGS e a FEDERAÇÃO, e mais, os laçadores ninguém defende, viram a noite laçando, os acampamentos são uns lixos, as vezes não tem nem banheiro descente, etc.... mas o melhor seria se as das entidades se unissem para o bem de todos.

    ESTEIO - RS - Brasil11/04/2014 | 07:37
  • iraja fortes 

    Não concordo com MTG, temos que ter liberdade, vivemos num Pais democrático.

    tramandai - RS - Brasil10/04/2014 | 16:27
  • Roberta Trindade 

    O MTG e a Federação estão numa disputa cerrada de status e poder, e quem sai perdendo é nós. Nosso rodeio esse ano foi promovido pela Federação Gaúcha de Laço, teve um aumento de 100 duplas. Não desrespeitamos em nenhum momento a entidade e o regulamento do MTG. O que estava liberado era o laço apresilhado e o mango. Todos participaram devidamente pilchados. Inclusive nosso coordenador da 27ª RT estava presente participando e segundo relato dele mesmo, ninguém infringiu a lei da indumentária e dos aperos como cita o MTG. Hoje em dia os rodeios já viraram comercio, se o MTG tivesse muito preocupado com a tradição não deveria ter deixado as inscrições subirem a tal ponto de em alguns lugares, cobrarem o valor de um salário mínimo ... Meu filho foi a Goiás com o pessoal do RS, pagando tudo de seu bolso, porque o MTG não custeou nada. Ta na hora da ditadura do MTG se aposentar.

    Cambará do Sul - RS - Brasil10/04/2014 | 14:07
  • Robinson Ribeiro 

    Eu concordo com o MTG! Quando começaram com aquela onda de "Tchê Music" foi a mesma coisa. Se tivessem deixado, tinham acabado com a música do Rio Grande, assim como esse gênero tosco acabou por si só. Há que se ter postura, firmeza e tradição.

    Caxias do Sul - RS - Brasil10/04/2014 | 07:47
  • Caroline Knebel 

    NÃO CONCORDO COM O MTG

    Santa Rosa - RS - Brasil09/04/2014 | 12:43
  • Michele Daneluz 

    Eu comecei a laçar tinha 11 anos, fui uma das pioneiras do laço prenda na 25º RT, sempre participei de eventos promovidos por entidades do MTG, sempre cumpri o regulamento, mesmo não concordando com a bela bombacha larga que temos que usar. Sempre pagamos as taxas cobradas pelos mesmos. Sendo assim me vejo no direito de não concordar com essas atitudes do MTG em relação a Federação.

    Caxias do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 18:31
  • Fernanda . 

    Não concordo. Primeiro porque existem leis garantindo direitos civis, um deles sendo o direito de ir e vir. Nesse caso, é uma questão de escolha. Se o MTG quer coibir a participação das pessoas em eventos da Federação, a única conclusão que posso tirar é que estão "com receio" de perder seus filiados? Deixem-os livres, desde que respeitem as regras dos respectivos eventos em que irão participar, ok sem problemas. E referente a premiação, não sou contra, até pq pra mim ninguém consegue viver bem de rodeio, mas se ela for apenas trofeus, cobrem inscrições CONDIZENTES!

    Cxs do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 18:08
  • Luana Moreira 

    Cultura e esporte juntos..... No meu caso, soufiliada ao CTG Campo dos Bugres laço vou em muitos eventos, torneios e rodeios de entidades filiadas no MTG, mas fiz minha carteirinha da Federação Gaúcha de Laço, dizer que seremos punidos, laçadores, narradores? Vão nos privar de exercer o nosso direito? Espera ai gente, uns vão por esporte outro porque é cultura e na verdade pelos dois se querem saber. Que bom que agora temos opção de escolha. Desculpa mas a cobrança do MTG de detalhes que não fazem a mínima diferença é ridícula, regras teremos a nossa vida toda sim, mas não exageradas, e fora que essa discussão é desnecessária pois nenhuma das duas deixam os laçadores participarem de graça, tudo é pago, se preocupem em melhorar os eventos, a Federação está ai, e não vão conseguir proibir ninguém. Fui criada indo a Rodeios des de bem pequena, graças ao meu pai que me incentivou sempre, me ensinou os valores e a cultura do nosso povo que falo de cabeça erguida, é muito honrado.

    Caxias do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 14:38
  • Victória Couto 

    Não concordo com o MTG, pois temos o direito de ir e vir, e eles não ajudam os laçadores em nada para fazerem o que gostam, a única coisa que o MTG quer é ganhar dinheiro, com nós que vamos fazer o que gostamos.

    Flores da Cunha - RS - Brasil08/04/2014 | 14:00
  • Gisele Trindade 

    Pois bem, e será q existe alguém que concorde com isso? E onde fica o tal direito de ir e vir? O MTG já foi bom, mas hoje não faz mais nada em prol da cultura. São taxas e mensalidades cobradas e nenhum retorno ao tradicionalista filiado. Que justificativa o MTG tem, para os peões e prendas que se deslocaram do Rio Grande do Sul para Goiás, com dinheiro do próprio bolso, pois o MTG não tinha como ajudar financeiramente?!? A Federação não é modismo não, é sim uma instituição engajada, visando o melhor para seu filiado, oferecendo ótimas premiações em dinheiro e outros tantos benefícios, afinal hoje muitos vivem e sustentam suas famílias com o dinheiro destas premiações e dos empregos que surgem em volta das festas tradicionalistas. E privilegiado é aquele que consegue fazer seu sustento através desta cultura que tanto amamos. Não estou do lado da Federação gaúcha de laço, mas sim estou do lado daquele que tem o melhor a nos oferecer.

    Caxias do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 13:40
  • Laila Pedrozo 

    Cultura ou Esporte????? Boa pergunta ao invés de ficarem discutindo, deveriam estar interessados em promover a tradição, fazer boas canchas, organizar bons rodeios com infraestrutura para seus laçadores e o povo que gosta de ir assistir. O MTG é uma panelinha do qual só participa grandes piquetes, e o restante do pessoal que gosta de atirar umas armadas fica de lado. Mas com a Federação Gaúcha de Laço temos possibilidades de praticar o que tanto amamos.Opinião é opinião, e esta é a minha.

    Farroupilha - RS - Brasil08/04/2014 | 11:35
  • José Anor Cunha Dos Santos Cunha 

    Não concordo de maneira alguma ninguém tem o direito de privar as pessoas de irem e virem e nem tão pouco um profissional de exercer o seu direito de trabalho, por que não trabalhar para ambas as partes como inclusive já existe hoje com o cavalo crioulo e também o quarto de milha desde que quando estiver a serviço se cumpra o regulamento de cada entidade promotora.

    Caxias Do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 11:31
  • Marina Reis 

    Não concordo com o MTG, pois a principal função do movimento é promover cultura e tradicionalismo, desta forma não devem proibir a participação das entidades filiadas, narradores e juízes em eventos da Federação. O MTG tem sim a obrigação de orientar as entidades, juízes e narradores, mas proibir já é uma atitude um tanto quanto ignorante, se eles são tão seguros de que o movimento é melhor, porque deixar-se atingir por aquilo que lhes incomoda. O mais certo seria as duas organizações trabalharem juntas, cada uma com o seu enfoque, uma respeitando a outra, pois a final a cultura é toda e qualquer forma de conhecimento, hábito e costume, herdado ou desenvolvido. Temos que respeitar o novo, o laçador e as pessoas que trabalha com isso devem fazer as suas escolhas por conta própria, é um direito deles, mas não obrigatoriamente, com punições e legislação rigorosa.

    CAXIAS DO SUL - RS - Brasil08/04/2014 | 09:52
  • JOELMA LEMOS 

    ACHO QUE TODOS NÓS TEMOS O DIREITO DE IR E VIR,DE FAZERMOS AS NOSSAS PRÓPRIAS ESCOLHAS,NESTE CASO NADA MUDA É APENAS UMA OPÇÃO A MAIS.

    CAXIAS DO SUL - RS - Brasil08/04/2014 | 09:20
  • Sandro Neves 

    Não concordo,deve ter algo mais por trás disto.Se for para baixar os custos dos rodeios sou totalmente favorável, pois o tiro de laço cada vez mais está sendo elitizado, seja na hospedaria dos animais,valores de inscrição nos rodeios e torneios.

    Caxias do sul - RS - Brasil08/04/2014 | 09:01
  • igor j de castilhos 

    nao porque o mtg nao ajuda em nada os laçadores poque nao laçamos com o dinheiro do mtg laçamos com o noso propio dinhriro e um abisurdo oque o mtg esta fasendo

    caxias do sul - RS - Brasil08/04/2014 | 08:24
  • Junior Soares 

    Agora o caso em questão não tem haver com tradição e sim com dinheiro, o MTG já fez muito pela Tradição, mas ultimamente eles estão sendo eficientes em afastar as pessoas.

    Caxias do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 08:20
  • Jéssica Castilhos 

    Em minha opinião, a Federação de Laço, foi criada somente por uma insatisfação de alguns laçadores em relação ao regulamento do movimento. Entendo dessa forma, pois o regulamento da Federação simplesmente fez uma adaptação ao regulamento do Movimento, tirando alguns itens que são obrigatórios como mango, bombacha larga e afins...itens esses que muitos filiados ao Movimento reclamam e insistem em não cumprir. Se convivemos em uma sociedade, certamente teremos regras e diretrizes a cumprir,e assim é em qualquer movimento ou grupo social. Em minha opinião o Federação não vai durar por muito tempos, assim como muitos modismos de hoje em dia. E o laço sim é uma cultura e deve ser exercido buscando simplesmente troféus como reconhecimento e não prêmios milionários como vem acontecendo. E se muitos filiados à Federação não tiveram competência de manter um CTG, certamente não terão para manter uma Federação.

    Caxias do Sul - RS - Brasil08/04/2014 | 07:49
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros