Polícia de Flores da Cunha prende acusado de provocar incêndio que matou mulher - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Desfecho19/07/2020 | 09h18Atualizada em 19/07/2020 | 09h18

Polícia de Flores da Cunha prende acusado de provocar incêndio que matou mulher

Crime ocorreu na manhã da última sexta-feira

Pioneiro
Pioneiro

Um homem foi preso em Flores da Cunha acusado de ter provocado o incêndio que matou Maria José Wolff, 38 anos, na manhã da última sexta-feira (17). O corpo da mulher foi encontrado carbonizado, dentro da casa onde ela vivia, na Rua John Kennedy. Em investigação iniciada ainda na sexta, o companheiro da vítima foi apontado como possível autor do incêndio, mas acabou liberado após apresentar álibi (uma tia) comprovando que estava em casa no momento da morte. 

Leia mais
Mulher morre em incêndio em residência em Flores da Cunha

A polícia, no entanto, teve acesso a imagens de câmeras de segurança que mostraram que o homem esteve na casa da vítima momentos antes do incêndio começar. Uma perícia preliminar também apontou que o corpo de Maria tinha sinais de agressão e traumatismo. De acordo com a ocorrência policial, o autor do crime e a vítima teriam brigado na noite anterior do incêndio. Ele teria saído da casa e voltado horas depois, ateando fogo no local.

O homem foi preso por volta das 17h de sábado (18), como principal acusado pelo crime, configurado como feminicídio. Ele estava na casa da tia, que fica no interior do município, e foi conduzido até a Penitenciária Estadual de Caxias, na localidade de Apanhador. 

Leia também
Cresce a lista de pré-candidatos a prefeito em Caxias do Sul
Caxienses voltaram a frequentar parques e praças, mesmo com proibição
Nos mercados de bairro, maioria não impede a entrada de grupos
Prefeitura de Caxias do Sul confirma o 35º óbito por covid-19

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros