Juíza manda interditar presídio de Vacaria - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Sistema prisional13/04/2018 | 08h47Atualizada em 13/04/2018 | 08h51

Juíza manda interditar presídio de Vacaria

Superlotação e precariedade são apontados como principais motivos

A juíza da 1ª vara criminal da Comarca de Vacaria, Greice Prataviera Grazziotin, determinou a interdição do Presídio Estadual do município a partir desta quinta-feira (12). O parecer da magistrada aponta que a estrutura do local é precária e há fragilidade na segurança. Em vistoria realizada em abril do ano passado, a Justiça apontou necessidade de construção de muros, ampliação das galerias e a adequação das instalações elétricas.

Leia mais
Idoso dono de ferragem é morto em assalto no bairro Jardim Botânico, em Porto Alegre
TJ anula limitação de presos na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul
"O próprio Estado serve de RH para o crime", diz juíza de Caxias do Sul

A magistrada afirma ainda que “o sistema carcerário do Rio Grande do Sul está em situação de caos”. Segundo ela, tal situação cria insegurança e gera um aumento da criminalidade.

A interdição parcial não permite mais o ingresso de novos detentos sejam eles provisórios ou definitivos, vindos de outras comarcas da região ou Estados.Atualmente, o presídio conta com 333 presos, sendo que a capacidade do local é de 96 detentos. Para a juíza a capacidade máxima admitida é de até 250 presos.

“Este número é possível ser mantido e administrado, muito embora chegue a quase 300% da capacidade de engenharia, mas é o que enfrenta grande parte dos presídios da região”, escreveu Grazziotin.

Sobre futuras prisões, a juíza delegou à Susepe a responsabilidade de decidir para onde deverão ser conduzidos os presos.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros