Número de assaltos reduz em Caxias do Sul nos primeiros meses de 2018 - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Dados da Brigada Militar07/03/2018 | 15h52Atualizada em 07/03/2018 | 15h52

Número de assaltos reduz em Caxias do Sul nos primeiros meses de 2018

Há registro de queda em diversos crimes, porém, roubo a pedestre se mantém estável

Número de assaltos reduz em Caxias do Sul nos primeiros meses de 2018 Porthus Junior/Agencia RBS
Segundo o Coronel Ribas, um dos motivos para a queda se deve a chegada de novos soldados em Caxias do Sul Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

 Em comparação com os meses de janeiro e fevereiro de 2017, os primeiros dois meses de 2018 apresentam redução em diversos grupos criminais analisados pelo programa Avante, da Brigada Militar.

Em relação ao roubo de comércio, a redução chegou a 30,7%, enquanto o roubo a veículos caiu 49,3%. O arrombamento a casas e estabelecimentos comerciais reduziu 40%. Já o roubo a residência foi o item que sofreu a maior queda, diminuindo 71% em relação ao ano passado.

Segundo o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), tenente-coronel Jorge Emerson Ribas, essas reduções se devem a dois fatores principais. Um deles é a prisão de quadrilhas, realizadas pela Polícia Civil, especialmente a Delegacia de Furtos, Roubos e Capturas (Defrec), relacionadas a roubo de veículos. Outro ponto destacado por Ribas é a chegada de 40 novos soldados em agosto de 2017, o que deu um incremento ao policiamento em Caxias do Sul.

Porém, de acordo com Ribas, em comparação com os dois primeiros meses do ano passado, o roubo a pedestre se mantém estável, atingindo uma leve redução, de 0,6%. Em números absolutos essa redução significa que passaram de 303 roubos a pedestre em janeiro e fevereiro de 2017 para 301 no mesmo período deste ano.

O único índice que apresentou aumento foi o de roubo ao transporte coletivo, com 8,6% a mais no número de casos. A justificativa, segundo o comandante, é a dificuldade de prevenção deste tipo de ação. Ele destaca ainda que os roubos a ônibus, antes era mais localizados, agora ocorrem em toda a cidade. Ribas aposta, porém, que se o índice de janeiro e fevereiro for mantido em cerca de 13 assaltos por mês, no fim do ano deve haver uma redução no acumulado dos doze meses.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros