Suspeitos de roubo na Serra são presos no Litoral - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Prisão04/02/2018 | 16h12Atualizada em 04/02/2018 | 20h56

Suspeitos de roubo na Serra são presos no Litoral

Com dupla, Brigada Militar encontrou carro e cheque roubados de casa de Bento Gonçalves

Suspeitos de roubo na Serra são presos no Litoral Brigada Militar/Divulgação
Foto: Brigada Militar / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Dois homens foram presos após tentativa de roubo a um posto de combustíveis, na madrugada deste domingo, na cidade de Dom Pedro Alcântara, que faz divisa com Torres, no Litoral Norte.

O fato ocorreu por volta das 3h, no Km 13 da BR-101. A Brigada Militar foi comunicada sobre um roubo no posto Paradouro 86. Ao chegar ao local efetuou a prisão em flagrante da dupla – um homem de 30 anos, natural de Curitiba, Paraná, e outro de 21, natural de Rodeio Bonito, no Estado.

Segundo informações da BM, o paranaense reside há vários anos em Bento Gonçalves e acumula várias passagens policias por crimes como homicídio, porte ilegal de arma de fogo, roubo a estabelecimento comercial, receptação, furto à residência. Já o jovem, mora em Flores da Cunha e possui antecedentes por ameaça, vias de fato e difamação.

Após a prisão, foi feita uma revista no carro que estava com os suspeitos, um Vectra. Os policiais verificaram que o veículo constava como roubado de uma casa no distrito de Faria Lemos, interior de Bento Gonçalves, na última sexta-feira. Dentro do carro foi localizado um revólver calibre 38 municiado, um cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 25 mil roubado da mesma casa, dois telefones celulares e uma touca ninja. Os suspeitos foram conduzidos atá a Delegacia de Polícia de Torres.

Entenda o caso

Em Faria Lemos, na noite de sexta, por volta das 20h30min, três criminosos usando toucas ninja invadiram uma casa onde estava um homem de 43 anos com a mulher, a filha de 7 anos e a sobrinha, de 15. O trio perguntou pelo cofre, reviraram a residência, roubaram uma motosserra, três celulares e R$ 200 que o homem tinha na carteira. Durante a ação, um dos ladrões teria ligado para um comparsa informando que a casa atacada era de um funcionário, e não do alvo que eles pretendiam. Então, os criminosos fizeram o homem e a filha dele reféns. Eles foram obrigados a levar os bandidos até a casa do empregador, onde realizaram um segundo assalto. No local estavam uma mulher e as duas filhas dela. Os ladrões roubaram roupas, televisores, videogame, bebidas, celulares e um cheque de R$ 25 mil. Após o crime, o grupo fugiu. Ninguém ficou ferido.

Leia também:
Homem é assassinado na frente da mulher e do filho em São Marcos
Adolescentes que morreram afogados em Caxias eram do bairro Primeiro de Maio

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros