Polícia prende quarto criminoso envolvido em assalto a carro-forte na Serra - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Cerco policial11/02/2018 | 09h25Atualizada em 11/02/2018 | 14h02

Polícia prende quarto criminoso envolvido em assalto a carro-forte na Serra

Bandido estava escondido numa casa abandonada, distante cerca de 10 km do local onde ocorreu confronto com policiais na ultima terça-feira

Polícia prende quarto criminoso envolvido em assalto a carro-forte na Serra Brigada Militar / divulgação/divulgação
Foto: Brigada Militar / divulgação / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A caçada aos integrantes do bando fortemente armado que atacou um carro-forte na última terça-feira, na região de Monte Belo do Sul, teve mais um resultado positivo na madrugada deste domingo. Após seis dias de cerco nos acessos ao município, a polícia prendeu mais um criminoso envolvido no assalto: Salomão Rodrigues Wedy, 45 anos, estava escondido numa casa abandonada às margens da ERS-444, no município de Santa Tereza. O local é distante cerca de 10 Km de onde outros três membros do grupo foram presos após confronto com policiais. 

Leia mais:
"Os criminosos subestimaram o poder de fogo da Serra", afirma capitão da BM em Bento Gonçalves
Cerco a assaltantes de carro-forte continuará enquanto for necessário, dizem BM e PRF
Preso no ataque a carro-forte em Bento Gonçalves já matou comerciante em Garibaldi
Polícia recupera R$ 828 mil que haviam sido levados de carro-forte atacado em Bento Gonçalves  

Bastante debilitado, Wedy, que era foragido do regime semiaberto da Penitenciaria de Alta Segurança de Charqueadas, estava desarmado no momento em que foi localizado pela Brigada Militar (BM), durante uma incursão noturna na região. Aos policiais, o criminoso afirmou que havia perdido a arma que portava. A polícia acredita, então, que trata-se de um fuzil calibre 7,62 apreendido na mata no interior de Monte Belo do Sul, neste sábado. Wedy possui indiciamentos por roubo a Banco. As buscas a outros criminosos que ainda possam estar na região deve se estender durante este domingo. 

Foto: Brigada Militar / divulgação

O ataque ocorreu na manhã de terça-feira, quando criminosos utilizaram uma metralhadora .50 para para um carro-forte da empresa Brinks na BR-470, entre Bento Gonçalves e Veranópolis. De acordo com o capitão Diego Caetano, comandante da 1ª Companhia do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (3º BPAT) de Bento Gonçalves, o cerco permanece porque quase diariamente a polícia tem informação de movimentações suspeitas relatadas por parte de moradores. 

Na sexta-feira, uma espingarda já havia sido localizada em um matagal da Linha 100 da Leopoldina. Policiais também foram informados que um homem saiu do mato e tentou abordar um motorista pedindo carona.

Leia também:
Após denúncia sobre clonagem de senhas bancárias, foragido é preso em Veranópolis
Ladrão arromba CVV e telefone 188 está fora de serviço em Caxias do Sul
Moradores de rua aproveitam primeira edição de banho solidário em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros