Polícia indicia quatro por roubo a carro-forte em Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Investigação28/02/2018 | 11h51Atualizada em 28/02/2018 | 11h51

Polícia indicia quatro por roubo a carro-forte em Bento Gonçalves

Suspeitos vão responder por roubo, tentativa de homicídio contra policiais e organização criminosa, entre outros crimes

Polícia indicia quatro por roubo a carro-forte em Bento Gonçalves Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

 A Polícia Civil já remeteu, nesta terça-feira, à Justiça parte do inquérito sobre o ataque ao carro-forte ocorrido em Bento Gonçalves no dia 6 de fevereiro.Segundo o titular do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), delegado Joel Wagner, que coordena a investigação, os três homens presos preventivamente após confronto com as forças policiais no dia da ação _ Luigi Pereira da Silva, 20 anos, Fernando Toledo Bastos, 38 (Gringo) e Marcelo Veloso da Silveira, 35, _ e Salomão Rodrigues Wedy, 45, preso quatro dias depois durante as buscas na região, vão responder por roubo majorado por concurso de pessoas, por uso de armas e por ser contra transporte de valores, tentativa de homicídio qualificado contra os policiais que fizeram a barreira, organização criminosa, receptação e adulteração de veículo automotor (os carros utilizados na ação eram roubados e com placas adulteradas) e roubo de veículos de uma família no dia do ataque e que foram utilizados para a fuga.

 Leia mais
Suspeito de ataque a carro-forte na Serra troca tiros com a polícia e foge, em Vera Cruz
Suspeito admite ter participado de ataque a carro-forte em Bento Gonçalves
Origem de metralhadora apreendida em Monte Belo intriga a polícia 

A parte referente a participação de Luciano Machado da Silva, 34 anos, preso no último sábado em via pública em Rio Pardo, deve ser remetida nos próximos dias. Além disso, o delegado do Deic fará contato com a Polícia Civil de Bento Gonçalves para verificar quais indícios vinculariam Adriano Alencar da Silva, 28 anos, preso na última terça-feira, em função de um mandado sobre violência doméstica, ao assalto ao carro-forte. A participação dele foi cogitada pela polícia no dia da prisão.

Mesmo com a remessa dos quatro indiciamentos ao judiciário, a investigação segue, de acordo com o delegado Joel Wagner, para identificar os demais integrantes do grupo que conseguiram fugir no dia do roubo e para determinar qual o papel de cada um na ação.

— Neste momento, estamos concluindo os procedimentos sobre as pessoas que já estão presas e danado atenção especial à identificação dos demais (integrantes do grupo). No decorrer das investigações, vamos efetuando prisões e coletando provas, o que vai nos fornecer a participação de cada um no decorrer do inquérito — explicou o delegado.

 Leia também
Prefeitura de Caxias espera iniciar construção de rotatória no Santa Fé nos próximos 50 dias
Caxias tem 29 famílias atendidas na FAS após perdas em incêndios em seis meses 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros