Foragido, condenado por matar policial caxiense está preso em presídio de Cuiabá - Polícia - Pioneiro
 

Investigação12/02/2018 | 08h18Atualizada em 12/02/2018 | 08h18

Foragido, condenado por matar policial caxiense está preso em presídio de Cuiabá

Douglas Faoro de Castro matou policial civil Luis Antonio Medeiro de Matos em Caxias do Sul no ano de 2011

Foragido, condenado por matar policial caxiense está preso em presídio de Cuiabá Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Está recolhido na Penitenciária Central do Estado (PEC), no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá (MT), Douglas Faoro de Castro, condenado a sete anos de prisão pela morte do policial civil Luis Antonio Medeiros de Matos durante uma operação, em 2011, em Caxias do Sul.

Castro, que cumpria pena em regime semiaberto, estava foragido desde dezembro de 2014 e foi recapturado por policiais civis matogrossenses na cidade de Varzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, quando instalava um aparelho de ar-condicionado em um condomínio. A prisão foi possível graças ao monitoramento da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Caxias do Sul.

Leia mais:
Agente da Polícia Civil é morto e delegado é baleado em Caxias do Sul 

De acordo com informações da assessoria do Poder Judiciário do MT, Castro ficará recolhido na PEC até que o juiz da Vara de Execuções Penais solicite o recambiamento dele para Caxias do Sul, onde deverá cumprir o restante da pena.

Conforme denúncia do Ministério Público, em 7 de outubro de 2011, os inspetores Luis Antônio Medeiros de Matos, Guilherme Eduardo Brenner Michael e Maura Juliane Freiner, além do delegado Marcelo Grolli, averiguavam uma denúncia anônima de tráfico de drogas em estabelecimento – um misto de estacionamento e bar com quartos para aluguel – na Avenida Ruben Bento Alves (Perimetral Norte), no bairro São José.

Durante a abordagem, Matos percebeu movimentação em um cômodo que estava trancado. Ele solicitou a abertura da porta mas, como não foi atendido, arrombou. Matos foi alvejado a tiros por Castro e morreu.

O assassino, que estaria sob o efeito de drogas, teria tomado a arma de Matos e atirado também contra os outros policiais. Enquanto trocava tiros, Castro também disparou contra Maria Fátima de Souza, que frequentava o local e morreu na hora. 

Leia também:
Seis pessoas ficam feridas após grave acidente na BR-470, em Veranópolis
Escolas particulares de Caxias voltam às aulas com alteração no trânsito e novidades dentro da sala de aula
Semana deve começar com frio em Caxias do Sul

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros