IFRS decreta luto de três dias após professor ser encontrado morto em apartamento em Caxias - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Comoção05/01/2018 | 09h37Atualizada em 05/01/2018 | 11h51

IFRS decreta luto de três dias após professor ser encontrado morto em apartamento em Caxias

André Luiz Portanova Laborde lecionava no campus de Caxias desde 2010

IFRS decreta luto de três dias após professor ser encontrado morto em apartamento em Caxias Leonardo Lopes/Agência RBS
Foto: Leonardo Lopes / Agência RBS

O Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) vai decretar luto oficial de três dias pela morte do professor André Luiz Portanova Laborde, 36 anos. Laborde foi encontrado sem vida, na noite desta quinta-feira, em um apartamento de um prédio do bairro De Lazzer, na região oeste de Caxias do Sul.

Laborde era professor de História no campus de Caxias do Instituto desde 2010, mas atuava nas áreas de Educação, em que tinha mestrado e doutorado.

Segundo a diretora de ensino da instituição, Silvana Kissmann, Laborde foi paraninfo de uma turma do curso Técnico em Plástico, no dia 21 de dezembro.

Leia mais
Identificados os homens encontrados mortos em apartamento em Caxias
Polícia encontra dois corpos em apartamento em Caxias do Sul

– Ele era muito querido pelos alunos e envolvido com as atividades do campus. Era alegre e comprometido. Além de professor, era cuidador – disse Silvana.

Laborde também era líder de grupos de pesquisa, coordenava o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade e participava do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da instituição.

Mesmo com o decreto de luto oficial, as atividades do campus serão mantidas, conforme a direção de ensino. O sepultamento deve ocorrer em Rio Grande, cidade natal do professor.

A morte de Laborde será investigada pela Delegacia de Homicídios e Desaparecidos. No mesmo apartamento foi encontrado morto também João Storani, 30 anos.



 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros