Caxias do Sul registra o terceiro assassinato em menos de 24 horas - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 

Violência04/01/2018 | 15h59Atualizada em 04/01/2018 | 19h10

Caxias do Sul registra o terceiro assassinato em menos de 24 horas

Curiosamente, nenhum dos casos teve uso de arma de fogo

Caxias do Sul registra o terceiro assassinato em menos de 24 horas Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Em menos de 24 horas, Caxias do Sul registrou o terceiro assassinato em 2018. Uma mulher ainda não identificada foi morta com diversos golpes na cabeça em uma via deserta na Linha 30, no interior do município. A estimativa é que o crime tenha ocorrido por volta das 2h da madrugada, no entanto o corpo só foi encontrado no início da tarde desta quinta-feira. 

ATUALIZAÇÃO: À noite, por volta das 19h, a vítima foi identificada pelos peritos.

Leia mais:
Homem é assassinado a facadas em Caxias do Sul
Com 40 casos de violência doméstica por mês, Polícia Civil de Farroupilha terá cartório especializado

A vítima é uma mulher baixa, com cerca de 50 quilos e aparenta ter em torno de 30 anos. Possivelmente uma pedra foi utilizada no assassinato, porém o objeto não foi localizado pela perícia. De acordo com o delegado Rodrigo Kegler Duarte, chefe da Delegacia de Homicídios, há sinais que apontam que a vítima era uma moradora de rua.

— O local é bastante ermo, sem câmeras ou testemunhas. Aparentemente é utilizado para descarte de materiais e uso de entorpecente. Ela deve ter sido trazida por alguém. Procuramos nas imediações e não há nenhuma moradia — relata.

Próximo ao corpo haviam marcas de incêndio. Elas seriam resultado de um carro que foi abandonado e incendiado por ladrões. O veículo foi encontrado e recolhido pela Brigada Militar (BM) algumas semanas atrás.

Homicídios de 2018 não tiveram uso de arma de fogo

Este foi o terceiro assassinato registrado em Caxias do Sul em 2018. No mesmo período de 2017, a cidade contabilizava dois crimes. O ano passado terminou com 126 mortes por violência. O primeiro crime ocorreu na tarde de quarta-feira, quando Everaldo Fonseca de Carvalho, 29, foi encontrado amarrado e esfaqueado em um matagal do bairro Cidade Industrial.

Menos de 12 horas depois, já na madrugada de quinta-feira, Ednilson de Oliveira Soares, 26, foi morto a golpes de faca no bairro Madureira. De acordo com testemunhas, o morador de rua estava utilizando entorpecentes quando percebeu a aproximação de dois homens. Soares tentou fugir, mas foi alcançado e assassinado.

Curiosamente, nenhum dos três homicídios de 2018 teve o uso de arma de fogo.  Em 2017, 77% das vítimas foram assassinadas a tiros. O não uso de armas de fogo pode indicar que os três homicídios deste ano não tiveram envolvimento de facções criminosas, o que foi uma característica da elevada violência dos últimos dois anos — foram 276 assassinatos no período.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros