Três pessoas são presas por latrocínio de idoso em Caxias - Polícia - Pioneiro

Prisão21/11/2017 | 09h16Atualizada em 21/11/2017 | 10h37

Três pessoas são presas por latrocínio de idoso em Caxias

Vítima de 60 anos sofreu vários golpes de faca na cabeça e morreu após ficar três meses internado no hospital

Três pessoas são presas por latrocínio de idoso em Caxias Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Duas mulheres, de 38 e 20 anos, e um homem de 56 foram presos temporariamente na tarde desta segunda-feira após investigações indicarem o envolvimento deles na morte de João Adelar Rimoldi, 60 anos, durante latrocínio ocorrido no dia 8 de agosto deste ano em Caxias do Sul. Na época, um grupo invadiu a casa do idoso no bairro Esplanada com o objetivo de roubar cerca de R$ 5 mil. 

Leia mais:
Homem morre baleado no bairro Charqueadas em Caxias do Sul
Farenzena é condenado a 16 anos de prisão pelo assassinato de padrasto em Caxias 

No ataque, a vítima sofreu diversos golpes de faca na cabeça, chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Pompéia por vizinhos, porém, após três meses de internação, não resistiu aos ferimentos e morreu no dia 4 de novembro. Uma das mulheres envolvidas foi presa na cidade de Passo Fundo, onde havia se abrigado na casa de parentes após participar do crime.

De acordo com o titular da  da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) Defrec, delegado Adriano Linhares, os criminosos seriam moradores da região e sabiam que o idoso guardava na residência a quantia almejada na ação criminosa.

— Chegamos a esses três suspeitos após muito trabalho de campo dos nossos agentes, oitivas de testemunhas e apuração técnica. A prisão foi estratégica para verificarmos o possível envolvimento de mais pessoas — informa.

De acordo com Linhares, a pouca estrutura corporal da vítima e a superioridade numérica do grupo ressaltam a "crueldade" do ato de violência.

A prisão temporária  tem prazo de 30 dias, com possibilidade de prorrogação de mais 30. A Polícia Civil não divulgou os nomes das pessoas presas para não atrapalhar as diligências investigativas que prosseguem. 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros