Polícia busca relacionar submetralhadoras com execuções de facção em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Guerra do tráfico14/11/2017 | 11h28Atualizada em 14/11/2017 | 14h36

Polícia busca relacionar submetralhadoras com execuções de facção em Caxias do Sul

Ação da BM nesta segunda-feira deve facilitar o esclarecimento de homicídios

Polícia busca relacionar submetralhadoras com execuções de facção em Caxias do Sul Brigada Militar / Divulgação/Divulgação
Armas foram apreendidas com suposto transportador da associação criminosa Foto: Brigada Militar / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A ação da Brigada Militar (BM) de Caxias do Sul que apreendeu duas submetralhadoras na noite de segunda-feira deve facilitar o esclarecimento de diversas execuções relacionadas a disputa entre facções pelo tráfico de drogas. A Delegacia de Homicídios está fazendo um levantamento de todos os crimes com calibres compatíveis — 9 mm — e solicitará a comparação balística pelo Instituto Geral de Perícias (IGP).

Leia mais
"Nos deixaram de mãos atadas", diz tia de indiciado por atear fogo em bebê e mulher em Caxias

Sobre o preso em flagrante, Rodrigo da Rosa Fernandes, 39 anos, o delegado Rodrigo Kegler Duarte confirma que seu nome já era conhecido e investigado. No entanto, a responsabilidade por esclarecer a dinâmica desta associação criminosa cabe a Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec).

— Já constava nas nossas investigações como integrante desta facção. Ele seria um transportador de objetos e pessoas. Caso fique comprovado que estas são as armas utilizadas nos homicídios, ele terá que explicar seu envolvimento (nas mortes) — aponta o chefe da Delegacia de Homicídios. 

A prisão

O flagrante da noite desta segunda-feira foi possível graças informações coletadas pelo setor de inteligência do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM). Policiais da Companhia de Operações Especiais (COE) estavam cientes e mobilizados sobre um Palio utilizado pela facção para transporte de armas. O veículo foi localizado e abordado na Rua Guido D’Andrea, no bairro Marechal Floriano.

Na revista, foram encontrados uma submetralhadora calibre 9mm e um revólver .38. O motorista era Fernandes que, diante das evidências, confessou aos PMs que estava cumprindo ordens de um criminoso recolhido no sistema prisional e apontou dois endereços que tinha ido naquela noite.

No bairro Forqueta, o COE localizou uma mochila com dois coquetéis molotov (explosivo artesanal), uma tornozeleira eletrônica, um carregador de pistola e um rádio comunicador. No bairro Fátima, foram apreendidos outra submetralhadora, um revólver calibre .38 e aproximadamente 200 munições. Na residência, estava Marisa de Oliveira Terres, 31 anos, que foi presa em flagrante.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros