Droga vendida por caxiense foi apreendida em laboratório de Bento Gonçalves - Polícia - Pioneiro

Operação Jurerê23/11/2017 | 09h12Atualizada em 23/11/2017 | 09h12

Droga vendida por caxiense foi apreendida em laboratório de Bento Gonçalves

Cinco pessoas foram indiciadas em ação da Polícia Civil na Capital do Vinho

Droga vendida por caxiense foi apreendida em laboratório de Bento Gonçalves Polícia Civil/Divulgação
Drogas apreendidas durante a Operação Ouro Branco, em junho Foto: Polícia Civil / Divulgação

Alvo da Operação Jurerê, Geferson José Reis Lorandi, 39 anos, foi denunciado como o líder de um esquema que trazia cocaína de Santa Catarina e abastecia pontos de tráfico em Caxias do Sul, Bento Gonçalves, São Marcos, Ipê e Antônio Prado. Uma das ações policiais que apreendeu a droga supostamente vendida por Lorandi foi a Operação Ouro Branco, deflagrada no dia 3 de junho pela 1ª Delegacia em Bento Gonçalves.

Leia mais
MP de Caxias denuncia suposto líder que trazia drogas de Santa Catarina
Polícia Civil recupera veículos roubados e apreende drogas sintéticas em Caxias PRF intercepta carregamento com 150kg de cocaína em Bento Gonçalves 

Na ocasião, os policiais prenderam em flagrante um entregador no bairro Municipal e, na sequência, apreendeu 12,5 kg de cocaína em um apartamento do bairro São João. A droga estava adesivada com a palavra Toretto — nome pelo qual Lorandi gostava de ser chamado.

No apartamento alvo da Operação Ouro Branco, foram encontrados um sistema de mistura da droga e uma prensa hidráulica para montar os tijolos do entorpecente. De acordo com a investigação, a cocaína era comprada pura e depois levada para este "laboratório" para ser misturada e render mais porções.

Segundo investigadores da 1ª Delegacia, a proprietária da cocaína é uma mulher, que não foi localizada durante a ação policial e não teve a prisão decretada. Ela foi indiciada junto com outros quatro homens por compor um dos principais esquema de venda de cocaína de Bento Gonçalves. O processo está em tramitação e todos os réus foram autorizados a responder em liberdade.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros